Reflexologia - massagem maravilhosa da planta dos pés

reflexologia

Massagem da planta dos pés sempre é bom demais. Mas, melhor ainda é a massagem que busca os nozinhos, os engruvinhados, alisa-os, alisa-os e tira as dores até daquelas partes do corpo que a gente nem tem tanta consciência assim. E cura. É da reflexologia que eu estou falando aqui.

O que é, afinal, a reflexologia?

A reflexologia é um tipo de massagem que é feito com os polegares nas plantas dos pés, buscando ativar ou sedar pontos específicos que estão relacionados com o interior do nosso corpo. Serve para reequilibrar a energia “chi” e nos traz imenso bem-estar pois, equilíbrio é tudo o que precisamos na vida.

Esse método é conhecido das medicinas orientais há muitos séculos e, mais recentemente, começo do século XX, também começou a ser estudado pelos lados de cá. Mas, bem, a ciência sabe que nos pés estão terminações nervosas ligadas a cada um dos nossos órgãos internos e que, pela estimulação destes pontos, são enviados estímulos de cura tanto ao órgão quanto à função cerebral que o regula. A localização de cada um desses pontos está desenhada em um mapa de pontos reflexos que, segundo alguns, são idênticos em cada um dos pés mas, que segundo outros, são diferenciados. Visões diferentes com efeitos igualmente benéficos.

Com a reflexologia pode-se atingir, por exemplo, o alívio das tensões, reduzindo o stress e conseguindo um novo patamar de equilíbrio para seu corpo e funções orgânicas mas, também se pode atingir a cura de determinadas doenças. É uma questão de se encontrar o profissional adequado e ser-se persistente. Porque dói, sabe, dói mesmo quando nossos pontos reflexos estão congestionados. Mas depois o alívio é bem maior do que com o uso de qualquer outro método.

Veja no desenho: a cabeça se trabalha no dedão do pé, junto se trabalha o pescoço e mais as glândulas que estão na região; no calcanhar se trabalha bacia, ossos, ligamentos e parte dos rins e do intestino; na lateral de cada pé se trabalha a coluna vertebral e, no centro da planta do pé, as vísceras da nossa cavidade abdominal. Também no peito do pé e ao redor do tornozelo se trabalham importantes áreas. Dê uma estudada, vale a pena. O melhor de tudo é que você também pode se auto-massagear. O tempo bom para isso, dizem os especialistas, é de 15 minutos ao dia. Sente-se com a coluna reta, ponha o pé de lado, sobre a sua coxa, e massageie, massageie com fé. Mesmo que você não saiba que parte do corpo ou órgão está massageando, fará bem a sim mesmo, não há dúvidas.

Aliás, outra dica. Para que a massagem podal, ou reflexologia, seja mais agradável e efetiva você poderá usar um creme hidratante de sua preferência e acrescentar a ele algumas gotinhas de óleo essencial de lavanda, alecrim, gerânio ou até de eucalipto. Você aliará, então, os bons efeitos da massagem aos da aromaterapia, de que já falamos aqui em outros artigos. Ou até fazer óleos de massagem diferentes, com uma base de óleo de coco, amêndoa ou uva, que é super hidratante, e misturar com óleos escolhidos para cada efeito aromaterápico. Só não misture os óleos essenciais. Vale mais ter 3 ou 4 vidros de óleo de massagem diferente do que um só com todos eles se confundindo e aos nossos sentidos.

Boa massagem e uma boa recuperação do seu equilíbrio e saúde.

Leia também:

setaAROMATERAPIA: PRINCIPAIS ÓLEOS E UTILIZAÇÕES

setaCONHEÇA AS DOENÇAS QUE PODEM SER TRATADAS COM AROMATERAPIA

setaÓLEO ESSENCIAL DE LAVANDA: 10 USOS FANTÁSTICOS PARA A SAÚDE E O BEM-ESTAR