Os perigos da ingestão de proteínas com a suplementação alimentar

suplemento

Há pessoas que fazem loucuras para ter o “corpo dos sonhos”Uma dessas loucuras é alta dose de ingestão de proteína, geralmente à base de suplementação

Acontece que o organismo, muitas vezes, não consegue processar essa superdosagem, depositando a proteína em excesso nos rins, que a calcifica.

O que ocorre exatamente com uma pessoa que ingere muita proteína?

Segundo a Agência de Normas Alimentares da Grã-Bretanha, a recomendação é que um adulto consuma até 55 gramas de proteína por dia. Essa quantidade varia de acordo com a massa corporal da pessoa, o gênero e a quantidade de atividade física que ela pratica.

Já um estudo da Universidade de Connecticut, nos Estados Unidos, argumenta que a proteína do soro de leite, quando ingerida por um longo período, aumenta o risco de problemas renais. Outros problemas também relacionados ao consumo exagerado de proteínas são a desidratação, a fadiga e o estresse do coração.

Os nutricionistas, por seu lado, afirmam que precisamos de proteínas de forma natural, obtidas diretamente dos alimentos, para que o nosso corpo funcione adequadamente.

Os frequentadores de academia são seduzidos pelos suplementos, uma forma rápida de obter as tão desejadas proteínas. O problema é que os vendedores de suplementos não têm a obrigação de apresentar a composição nutricional de seus produtos porque não são tipificados como “alimentos”.

O risco disso recai sobre os rins, ao serem expostos a um produto com uma grande proporção da ingestão diária recomendada – a maioria dos shakes de proteína tem cerca de 20 gramas de proteína por porção.

A especialista em treinamento pessoal Pola Pospieszalka disse à BBC que podemos absorver todos os nutrientes de que precisamos de uma dieta equilibrada. Assim pensa, também, a personal trainer Jade Lindsay, que afirma que alguns de seus clientes em academias “desenvolveram até problemas nos ossos”, obcecados pela ideia de conseguir o corpo sonhando apelando para o uso de suplementos alimentares. 

O problema é que nem todos os personal trainers são responsáveis em relação aos “desejos” de seus clientes. Muitos recomendam dietas malucas e suplementos em excesso.

Charlayne Hart, modelo e tetracampeã em competições no mundo fitness, relata que já caiu “na armadilha das dietas de alta proteína sem saber muito sobre os efeitos no longo prazo que elas podem ter no corpo. Tive problemas graves de dor no estômago, cólon muito bloqueado e sofro de colite (inflamação do intestino grosso).”

Para emagrecer e ganhar massa corporal não existem milagres a serem realizados. Consumir mais proteína não deixará você com o “corpo dos sonhos”. Não existem fórmulas milagrosas para quem cuidar da saúde e do corpo, ainda mais quando são vendidas soluções rápidas. Muito pelo contrário, você pode ter problemas graves de saúde.

Tendo uma dieta equilibrada e saudável e praticando exercícios físicos regularmente, você ganha bem-estar, conhece o seu corpo e se sente bem.

Leia também:

seta DIETAS VEGETARIANA E VEGANA: COMO GARANTIR TODAS AS PROTEÍNAS NECESSÁRIAS

seta SUPLEMENTOS ALIMENTARES PODEM FAZER MAL? É PROIBIDA A AUTOMEDICAÇÃO