Pronto-socorro dos dedos: posturas curativas para todas as horas

Você sabia que, com seus próprios dedos, apertando, afagando, aconchegando, você consegue orientar seu cérebro para a superação de situações de estresse?

É o que conta à rádio EBC, neste áudioo Dr. Américo Barbosa, professor na pós graduação da UNIFESP e PUC e doutor em Comunicação e Semiótica, um estudioso de técnicas que nos permitem viver mais saudavelmente  e curar nosso corpo e mente.

Diz Américo Barbosa que esta é uma prática milenar presente em culturas como a japonesa, chinesa e indu. Uma ciência que já tem mais de cinco mil anos de prática e comprovação. Como a própria ciência ocidental também ensina, diz ele: “cada um dos nossos dedos têm 14 mil terminais nervosos. Então, quando você passa o dedo em alguma coisa e sente que é liso, áspero ou molhado, você está mandando para o seu cérebro uma informação através desses terminais. Da mesma forma, quando se faz o cruzamento dos dedos, isto dá uma informação para o sistema nervoso central, e ele vai padronizar um estado, seja físico, mental ou emocional e, na verdade, você se reprograma. O que nós temos nas mãos é algo fantástico que deveria ser melhor utilizado".

Algumas posições básicas para uso diário

Uma das práticas simples para aliviar sintomas de nervosismo é, como diz ele, você apertar, envolvendo totalmente, um polegar. Pode ser o direito ou o esquerdo, como seja mais confortável. Depois de um tempo você sentirá seu polegar pulsar - é o ritmo do seu coração que você sintoniza pelo polegar. A sintonia nossa com o ritmo do nosso coração ajuda a regular o ritmo da respiração - e a respiração é tudo, diz o doutor, com toda razão. Depois de uns minutinhos desta prática você notará que o seu estado de nervosismo irá cedendo e que você conseguirá driblar a situação que a afetava, de uma forma suave e saudável.

Na verdade, o ato de você abraçar o dedo, qualquer que ele seja, com a outra mão, vai ajudar a equilibrar seu organismo, sempre. Segundo as medicinas orientais, a cada dedo se corresponde um dos cinco elementos constituintes da vida: fogo, terra, água, ar e espírito. Também corresponde a estados emocionais, a meridianos principais, a órgãos fundamentais. 

foto: saludeficaz

Outra prática interessante, conta ele, é retirada dos animais caçadores. Os animais caçadores, depois de abaterem e comerem sua caça, fazem com a língua uma canaleta e sopram firmemente diversas vezes. Esta respiração forçada pela canaleta da língua faz com que o organismo se libere de toxinas acumuladas durante a caça e alimentação. O Dr. Américo recomenda, vivamente, que todos nós façamos como os animais caçadores. É simples, prático e efetivo.

Neste vídeo o Dr. Américo também dá várias dicas de como você pode utilizar as mãos, uma na outra, e criar um ambiente terapêutico que te permita sobrelevar alguma situação mais desagradável ou estressante.

Existem posições de mãos que são consagradas, na cultura yogue, como mudras, que são posições curativas. Um desses mudras é aquele que ensina o Dr. Américo - o de se abraçar o dedo polegar. Mas, se você se interessa por desenvolver essa técnica, dê uma olhada neste vídeo, onde estão explicados vários dos mudras yogues, suas posições e sua função.

 

Leia também:

seta

REIKI, PASSES E JOHREI PODERIAM TER EFICÁCIAS COMPROVADAS

seta

COMO USAR A CROMOTERAPIA A SEU FAVOR

seta

BANHOS DE ERVAS: UMA GOSTOSA TRADIÇÃO, UMA TERAPÊUTICA BRASILEIRA