Como se preparar para o inverno

Como preparar para inverno

Depois de um outono em que as temperaturas baixas prevaleceram em grande parte do país, o tão aguardado inverno chegou no nosso Brasil – começou oficialmente no dia 21 de junho – e, apesar da época ser romântica, de se recolher debaixo da coberta, de estar perto de pessoas queridas, muitos já começam a se preocupar com os males que a queda nas temperaturas pode provocar.

Os cuidados com a saúde por causa do inverno devem acompanhar a todos, mas algumas classes de indivíduos mais do que outras. Como é o caso das crianças, dos idosos e das pessoas propensas a doenças respiratórias, como eu, que tenho bronquite asmática.

Segundo o médico alergista, José Carlos Perini, que é presidente da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia, as constantes alterações de temperatura fragilizam o corpo, diminuindo a resistência orgânica, além do costume das pessoas "em se trancarem”, com o intuito de se protegerem do frio, que pode atrapalhar a imunidade do organismo. “Esse enclausuramento por causa da temperatura é um fator de risco e facilita a proliferação de vírus pelo ambiente. Quando fazemos isso em casa também ajudamos os ácaros, fungos e mofo a proliferarem mais rapidamente”, disse Perini.

Não deixe as e portas fechadas nos ambientes que frequenta. O ar precisa circular. Evite também aglomerações e lave muito bem suas roupas que ficaram guardadas durante a primavera e o verão, para evitar contato com eventual mofo formado nas roupas.

Os vírus respiratórios se tornam mais comuns também nesta época do ano e aumentam casos de gripe, resfriado e rinite alérgica. Pessoas com asma precisam aumentar seus cuidados, pois o frio simula a contração do pulmão e pode agravar o problema. “A pessoa que tem doença crônica deve ter o acompanhamento de um médico. No Brasil, apenas 10% a 15% das pessoas que têm asma usam os tratamentos adequados e é absurdo porque já há acesso gratuito a medicamentos”, disse o alergista, destacando que entre 2,5 mil e 3 mil pessoas morrem de asma no Brasil todos os anos.

A queda da umidade é outro agravante dessa época do ano. E o pior, um dos costumes mais usados para combater a falta de umidade e melhorar a qualidade do ar para facilitar a respiração, a bacia de água, não funciona, segundo Perini. “Bacia, balde ou copo com água são mitos, porque a superfície é reduzida e a água não vai conseguir evaporar”, enfatizou. Em seu lugar o médico aconselhou a utilizar toalhas molhadas esticadas pela casa.

E não se esqueça de hidratar a pele, que também sofre com o tempo seco e com a falta de umidade para respirar bem.

Lembre-se sempre de se alimentar adequadamente com frutas, verduras e alimentos ricos em vitaminas para que este inverno, que promete ser um pouco mais quente do que os demais, não atrapalhe o seu bem-estar.

Leia também:

Quais alimentos aumentam a imunidade?

Curas e remédios naturais para gripes e resfriados

Arm Knitting: como fazer cachecóis, chapéus e cobertores sem usar agulhas de tricô