Você é super sensível ao barulho? Você pode ser um gênio!

super sensível ao barulho igual gênio

Os gênios não gostam de barulho. Quem é dotado de uma acuidade particular, na verdade, não suporta quase nenhum tipo de ruído e é sensível ao menor barulho, mas essa característica pode estar ligada a uma maior criatividade. Se você tem um ouvindo supersensível, você tem tudo para ser um gênio.

A afirmação vem de uma pesquisa norte-americana da Nortwhstern University de Evanston, segundo a qual, aqueles que têm uma audição muito sensível é, geralmente, mais criativo e brilhante que a média.

Quem é capaz de perceber até mesmo o menor ruído ou se sente particularmente incomodado com barulhos muito fortes, em essência, seria mais inteligente e intuitivo em comparação às outras pessoas.

Para chegar a estas conclusões, os pesquisadores submeteram 100 voluntários a alguns testes que avaliavam as suas capacidades acústicas. Examinando tanto a capacidade de ouvir sons quanto as capacidades criativas dos participantes, verificou-se que aqueles que escutam ruídos difíceis de compreender, apresentam talentos criativos especiais e, aqueles que são particularmente sensíveis aos sons, são também mais sensíveis aos estímulos externos e têm maior facilidade para tomar decisões e encontrar soluções.

Ter um ouvido particularmente agudo e sensível e, portanto, uma criatividade maior, é uma faculdade que "se canalizada na direção certa, pode tornar a vida mais rica e significativa", explicam os autores da pesquisa.

Mas, e o que dizer da poluição sonora? Todos os dias o ruído do tráfego, os ruídos durante a noite, condicionadores de ar e outros eletrodomésticos que são sempre acima dos decibeis estabelecidos pelas normas, e os fones de ouvido bombando nas orelhas, pioram a nossa qualidade de vida.

Resumindo, em meio a todo esse barulho, nós, de gênios, vemos muito poucos...

Leia também:

seta MÚSICA AGRADA AO CORPO E À MENTE

seta OBESIDADE: O BARULHO DO TRÂNSITO ENGORDA?

seta QUE TIPO DE INTELIGÊNCIA VOCÊ TEM? A TEORIA DAS INTELIGÊNCIAS MÚLTIPLAS DE GARDNER