Descoberto o hormônio que controla o peso corporal. Bastaria uma pílula para emagrecer?

hormônio que controla o peso corporal

Para se manter em forma você se exercita e come saudável. Mas, e se engolir pílulas feitas com um hormônio milagroso, recentemente descoberto, fizesse você perder peso sem fazer sequer um esforço?

O hormônio descoberto se chama MOTS-c, que com esse nome de código estilo James Bond, trilhou seu caminho através dos muitos hormônios que nos deixam lindos e saudáveis, e se mostrou capaz de combater o ganho de peso e estabilizar o metabolismo.

Trata-se de um hormônio "único", codificado no DNA das mitocôndrias, adjuntas na conversão dos alimentos em energia para o corpo, e descoberto pelos pesquisadores da Leonard Davis School of Gerontology, um departamento da University of Southern California em Los Angeles.

"Esta descoberta lança nova luz sobre as mitocôndrias e as coloca entre os reguladores do metabolismo ativo. Poderia mudar a nossa forma de tratar doenças como diabetes e obesidade", diz Pinchas Cohen, diretor da Leonard Davis School of Gerontology à frente da equipe de pesquisa.

O que faz o hormônio MOTS-c é mirar os tecidos musculares restaurando a sua sensibilidade à insulina. O que faz a insulina? Produzida pelo pâncreas, a insulina ajuda a glicose a entrar nas células. Se não fosse assim, a glicose permaneceria na circulação e os níveis de açúcar no sangue aumentariam. Ambos os níveis de insulina, altos e baixos são prejudiciais: uma dieta de elevado teor de gordura, por exemplo, pode causar um aumento nos níveis de insulina no sangue causando hiperinsulinismo e obesidade.

Ao mesmo tempo, as células desenvolvem resistência à insulina, isto é, perdem a sensibilidade à esta, e o MOTS-c tem esta função: restaurar a sensibilidade dos tecidos musculares à insulina e, assim, prevenir o ganho de peso derivado de uma dieta rica em gordura, além de regular o metabolismo.

Se o hormônio fosse colocado em uma pílula, o MOTS-c iria simular, de acordo com os especialistas, os efeitos de um exercício físico constante. O que, além do conceito nobre de um possível uso desta descoberta no tratamento de doenças graves como diabetes e obesidade, sempre soa aos nossos ouvidos como uma espécie de "violência" ao nosso corpo.

Em suma, controlar o peso corporal é mais do que importante, mas nunca perdendo de vista o simples alimentar-se bem (saudável e equilibrado) e a prática regular de exercícios físicos!

O que você acha?

Leia também: Pizza e chocolate: viciam como drogas