Vinho tinto, o remédio natural contra o estresse

vinho tinto

Você é daqueles tipos que quando te bate o estresse, te dá uma vontade de beber um bom vinho tinto, em uma bela taça grande e redonda? Seus instintos podem estar certos. O vinho tinto combate o estresse e o segredo está em sua substância chamada resveratrol. É o que diz uma nova pesquisa.

Essa substância é produzida por diferentes espécies de plantas, encontra-se principalmente na casca da uva e nas sementes de cacau, e seria capaz de proteger nosso corpo contra os efeitos devastadores da exaustão nervosa, como é o estresse. Desde que, claro, você beba a quantidade certa.

A descoberta foi feita por um grupo de pesquisadores coordenados por Mathew Sajish do Scripps Research Institute, na Califórnia e o estudo foi publicado na revista científica Nature.

Na prática, o resveratrol já é famosa nas manchetes por causa de sua ajuda também contra as doenças cardiovasculares, a diabetes e faria tanto bem quanto fazem os exercícios físicos (embora recentemente outros pesquisadores tenham questionado os seus benefícios para a saúde). Agora a notícia é que o resveratol induz uma resposta poderosa contra o estresse em células humanas.

Em um estudo anterior, verificou-se que os TyrRS ou enzima aminoacil-tRNA sintetase, (uma família de enzimas cuja principal função é a de ajudar a traduzir o material genético em complexo de aminoácidos para construir as proteínas) podem mover-se para dentro do núcleo da célula em condições de estresse, desenvolvendo um papel protetor sobre estas.

Agora, os pesquisadores norte-americanos mostraram que o resveratrol faz uma ação similar e, se combinado com as TyrRS, a molécula imitaria esta enzima e ativaria a proteína PARP-1, a maior resposta ao estresse e fator de reparação do DNA.

"Com base nesses resultados - conclui Sajish - você pode pensar que o consumo moderado de duas taças de vinho tinto de boa qualidade por dia, proporcionariam a quantidade de resveratrol suficiente para induzir o seu efeito protetor contra o estresse.”

A cerveja também tem seus muitos benefícios, mas há quem prefira vinho. A única questão é não exagerar, beber menos em quantidade e mais em qualidade.

Leia também: Cerveja: 10 inesperados benefícios para a saúde