Pablo Jimenez/ISA

Quem é Ítalo Ferreira: a prova em pessoa de que a fé vale ouro!

Quem é Ítalo Ferreira: a prova em pessoa de que a fé vale ouro!

Nesta semana o Brasil teve sua medalha de ouro nas Olimpíadas 2020 com o surfista Ítalo Ferreira, 27 anos, que levou a alegria da vitória ao povo brasileiro. Mas muito além dessa vitória, esse nordestino é um exemplo de tenacidade, superação e resiliência, que serve de inspiração e exemplo para muita gente.

O nosso atleta antes de se tornar campeão olímpico medalha de ouro, veio de família humilde e passou por poucas e boas em sua carreira atlética. Até poderia ter se entregado à derrota se não fosse a sua confiança, energia e determinação.

Alguns dos episódios que Ítalo enfrentou em sua vida, poderiam ter sido obstáculos e até impedimentos para sua carreira… só que não.

A dura prova de Ítalo Ferreira

Em 2019, antes dos Jogos Mundiais de Surfe da ISA (Associação Internacional de Surfe), no Japão  para disputar uma vaga nas Olimpíadas, o brasileiro passou por uma série de situações que pareciam que o azar o estava perseguindo.

Quatro dias que antecediam a data de seu embarque para aquele país, ele teve o passaporte furtado nos Estados Unidos. Após muita tensão e burocracia, Ítalo Ferreira conseguiu embarcar. Porém, chegou atrasado ao Japão por causa da ameaça de um tufão, por isso, ele nem pode pegar suas pranchas e seguiu do aeroporto direto para o local da prova.

Quando finalmente conseguiu chegar ao local, a sua bateria já havia iniciado, então, Ítalo foi mais que rapidamente para a praia e conseguiu chegar em tempo de pegar uma prancha emprestada de Filipe Toledo, e correu sua bateria com a mesma bermuda jeans que vinha da viagem

Entrando na água, e com apenas 9 minutos restantes da sua bateria, ele venceu e conseguiu se classificar para as Olimpíadas de Tóquio.

E não foi só em 2019 que Ítalo Ferreira foi desafiado por imprevistos. Durante as Olimpíadas, ele teve outro contratempo quando sua prancha quebrou e precisou ser rapidamente substituída. Sua agilidade foi maior que o incidente e ele se tornou campeão olímpico. Afinal, como ele mesmo disse, antes da competição:

“Eu vim para vencer!”

Veja alguns momentos marcantes da carreira deste atleta neste vídeo do canal Série ao Fundo:

Quem é Ítalo Ferreira

Nascido em Baía Formosa, no Rio Grande do Norte, Ítalo Ferreira começou no surfe aos 8 anos de idade, quando surfava com uma tampa de caixa de isopor, pois seu pai, na época, não tinha como comprar uma prancha para ele. Ítalo também surfava com pranchas emprestadas dos primos.

Aos 10 anos, ele conseguiu sua primeira prancha e nessa fase ele teve também sua primeira vitória em um campeonato local.

A partir daí ele não parou mais, e foi conquistando muitos títulos nacionais e internacionais, como:

  1. Bicampeão mundial Pró-Júnior
  2. 2014 – foi campeão brasileiro da Super Surfe
  3. 2015  – foi o vice-campeão no Moche Rip Curl, em Portugal. Também classificou-se para a Liga Mundial de Surfe (WSL), a elite do surfe mundial. Terminando a primeira temporada como 7º melhor do mundo e recebendo o título simbólico de melhor estreante do ano
  4. 2018 – foi campeão da etapa Rip Curl Bells Beach. Também, nesse ano, foi campeão da etapa de Keramas, assumindo a liderança do circuito.
  5. 2019Ítalo Ferreira foi campeão mundial da World Surf League (WSL), após uma vitória em Pipeline, no Havaí. Com essa conquista, ele se tornou o 3º brasileiro a receber o título mundial.

Criação do Instituto Ítalo Ferreira

Ítalo divulgou no inicio de 2021 a criação de um instituto para atender crianças de Baía Formosa, com a finalidade de ensinar e prepará-las para seguir carreira no surfe.

“Com essa oportunidade, vou poder contribuir um pouco mais na evolução dessa nova geração.

Poder ter esses garotos dentro do instituto, poder ensinar e mostrar a eles que é possível, que eles podem alcançar o objetivo também, disse ele ao G1

Diz amém que o ouro vem

Após receber a medalha de ouro nesta Olimpíada, ao ser entrevistado pelo repórter Guilherme Pereira da TV Globo, Ítalo emocionado deu o seguinte depoimento:

“Eu vim com uma frase para o Japão: diz amém que o ouro vem. E veio, eu acreditei até o final e treinei muito nos últimos meses.

Deus realizou meu sonho.

Eu  só tenho que agradecer a Deus, em primeiro lugar, que me dá oportunidade de fazer o que amo. ajudar as pessoas e minha família.

Sem pressão, fazendo o que eu amo, eu consegui o que eu quis. graças a Deus!

Eu queria que a minha avó estivesse viva para ver isso, o que eu me tornei, o que consegui fazer pelos meus pais e pelos que estão ao meu redor.

Não tenho palavras para agradecer realmente é algo que almejei bastante, eu sonhei.

Está do lado de minha cama esta frase, que eu falei no início (diz Amém que o ouro vem).

Todo dia eu orei, as 3 da manhã, e pedi a Deus que me realizasse esse sonho. E, está aí, meu nome escrito na história do surfe.”

Assista esta entrevista comovente, neste vídeo do canal Elite das Notícias:

Como visto, não é só pelo treino e habilidade que Ítalo Ferreira se tornou o campeão que é hoje, mas pela fé, confiança, garra, determinação e resiliência.

Saiba mais sobre as Olimpíadas de Tóquio em

Chega de sensualização: ginastas alemãs fazem história nas Olimpíadas

Quem é Rayssa Leal, Fadinha, atleta brasileira mais jovem a ganhar prata em Tóquio?

Reciclagem: como foram feitas as medalhas das Olimpíadas de Tóquio?

Fonte foto: Pablo Jimenez/ISA

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *