Não desista: o lindo poema de Benedetti que nos fala sobre resiliência

Não desista: o lindo poema de Benedetti que nos fala sobre resiliência

A vida às vezes nos põe à prova quando não nos sentimos à vontade, quando nos sentimos desencorajados e nos lançamos à depressão mais aguda. A tentação de jogar a toalha é forte. Então vamos parar por um momento, respirar fundo e aprender a não desistir.

Sabemos que quando se trata do nosso interior, pode parecer difícil sair da escuridão, mas se encontrarmos a coragem de fazê-lo e enfrentar nossos medos, no final voltaremos a lutar mais forte do que antes.

Todos os dias, enfrentamos novos desafios e obstáculos, mas muitas vezes nem todos os nossos planos seguem o caminho que queremos. Se nos falta esse encorajamento por parte de alguém, tentamos encontrar a motivação em nós mesmos, para sermos resilientes.

Por exemplo, Mario Benedetti, poeta, ensaísta, escritor e dramaturgo uruguaio ensina em seu poema “Não desista”, a traçar o caminho de nossas próprias vidas. Sombras, medos, mas também desejo de bom senso e de levantar-se.

poema benedetti1

Tome dois minutos e leia este poema, talvez seja o primeiro passo para mudar o que você não gosta agora!

NÃO TE RENDAS (NÃO DESISTA)

Não te rendas, ainda estás a tempo de alcançar e começar de novo,

aceitar as tuas sombras, enterrar os teus medos, largar o lastro, retomar o voo.

Não te rendas que a vida é isso,

continuar a viagem, perseguir os teus sonhos,

destravar os tempos, arrumar os escombros e destapar o céu.

Não te rendas, por favor, não cedas,

ainda que o frio queime,

ainda que o medo morda,

ainda que o sol se esconda,

e se cale o vento: ainda há fogo na tua alma

ainda existe vida nos teus sonhos.

Porque a vida é tua, e teu é também o desejo,

porque o quiseste e eu te amo,

porque existe o vinho e o amor,

porque não existem feridas que o tempo não cure.

Abrir as portas, tirar os ferrolhos,

abandonar as muralhas que te protegem,

viver a vida e aceitar o desafio, recuperar o riso,

ensaiar um canto,

baixar a guarda e estender as mãos,

abrir as asas e tentar de novo

celebrar a vida e relançar-se no infinito.

Não te rendas, por favor, não cedas: mesmo que o frio queime,

mesmo que o medo morda,

mesmo que o sol se ponha e se cale o vento,

ainda há fogo na tua alma, ainda existe vida nos teus sonhos.

Porque cada dia é um novo início,

porque esta é a hora e o melhor momento.

Porque não estás só, por eu te amo.

Talvez te interesse ler também:

VOCÊ MERECE UM AMOR DE VERDADE: UMA BELÍSSIMA POESIA PARA EMPODERAR AS MULHERES

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *