Pole dance: história, benefícios e curiosidades

  • atualizado: 
Pole dance

Pole dance virou febre, todo mundo quer fazer porque é cult, super bacana, lindo, performático mas acima de tudo muito atlético! Haja músculo! Saiba tudo sobre essa moda que está fazendo a cabeça da mulherada e, também, dos homens!

1. O que é Pole Dance?

Pole dance é uma atividade física que mescla dança e ginástica. Para a dança é utilizado uma barra vertical – como um poste – para a atuação do praticante. Comumente associada ao strip tease, o termo pole dance se distancia desse tipo de performance por não apelar ao erotismo visual.

Há várias modalidades de pole dance: fitness, artístico e, também, o sensual.

Como atividade física, o pole dance é bastante completo porque trabalha membros inferiores e superiores, abdômen, costas usando a força do corpo, com ou sem a barra.

Movimentos similares aos da ginástica olímpica fazem parte do pole dance, bem como os do balé e da dança contemporânea, além de movimentos livres.

2. História: de onde vem a Pole Dance?

O pole dance vem sendo praticado há cerca de 250 anos e, inicialmente, ginastas do sexo masculino o faziam em postes de madeira, em apresentações circenses.

Com o passar do tempo, o material da barra foi mudando e isso deu origem a outras modalidades, sendo que hoje em dia a mais usada é a barra de metal. As dançarinas burlescas começaram a usar a barras em suas performances sensuais. Na década de 1980, o pole dance torna-se popular nos Estados Unidos e Canadá, como conta o site Identidade.RP.

Pela associação erótica com o passado do pole dance, a atividade vem sendo divulgada como modalidade esportiva e construindo a sua própria identidade.

3. Mexe com o copro todo

O pole dance mexe com todo o corpo. Em uma aula, o praticante faz giros ao redor da barra mais abdominais. Os exercícios são feitos de acordo com o condicionamento físico de cada praticante.

A instrutora de pole dance Cristina Longui afirma que a principal vantagem da dança é que ela fortalece todos os músculos de uma vez só:

"O próprio praticante percebe isso no dia seguinte à prática, quando todos os músculos terão aquela dor característica do pós-exercício no corpo inteiro", explica.

Uma aula inclui giros ao redor da barra, mas também abdominais com apoio no poste. Tudo de acordo com o condicionamento físico do praticante, o que torna o pole dance um exercício físico bom para qualquer pessoa.

Segundo a educadora física Grazzy Brugner, o segredo para manter-se preso à barra é realizar isometria de todos os músculos do corpo, ou seja, eles terão que se manter contraídos para que o movimento seja bem executado e lute contra a gravidade.

4. Braços e abdominais de ferro

Dois grupos musculares são bastante exigidos no pole dance. Os músculos do braço, sobretudo o tríceps e o bíceps, já que a maioria dos exercícios pede o apoio das mãos na barra para que o corpo seja sustentado. E o segundo grupo muscular é composto pelos músculos abdominais (abdominal reto, oblíquos, infra abdominais e até o transverso do abdômen, que é mais profundo). Isso porque é a contração do abdômen que mantém o corpo em equilíbrio; se ele fica relaxado, não se sustenta no ar.

As aulas de pole dance contam, ainda, com outros exercícios para ganho de massa muscular na região, a fim de facilitar a execução dos movimentos.

5. Benefícios

Confira, a seguir, os demais benefícios do pole dance:

5.1. Emagrece

Além de tonificar os músculos, o pole dance ajuda a queimar calorias. De acordo com a educadora física Grazzy Brugner, uma hora de aula gasta de 400 e 700 calorias.

5.2. Flexibilidade

Para dar beleza aos movimentos, o praticante deve executá-los com a maior amplitude de abertura de braços e pernas possível. Para isso, o alongamento é fundamental em todas as aulas.

5.3. Autoestima

Praticar pole dance não é fácil, então, vencer os desafios da prática eleva a autoestima com a aquela sensação de "Consegui!". Nos primeiros dias de aula, o praticante não acredita que vai ser capaz de executar os movimentos, mas aos poucos eles vão sendo feitos.

6. Curiosidades

Engana-se quem acha que apenas pessoas magras e saradas praticam pole dance. A dança pode ser realizada por pessoas de todos os biotipos, idades, sem qualquer tipo de distinção.

Quem quiser ganhar ganhar força, flexibilidade e arrasar nos movimentos, pode praticar pole dance sem medo.

Os movimentos do pole dance são melhor executados quando o praticante veste apenas um top e um shortinho, já que os tecidos escorregam, enquanto a pele não.

É comum que o praticante ganhe alguns hematomas com as aulas, sobretudo, quem tem a pele mais sensível por causa da força empregada contra o pole.

7. Contraindicações

Que tal experimentar uma aula de pole dance? Além de parecer ser muito divertido, é uma atividade supercompleta que vai mexer com você dos pés à cabeça. Entretanto, quem tem alguma restrição médica, como labirintite ou hérnia de disco, deve conservar antes com o seu médico.

Talvez te interesse ler também:

BALLET ADULTO → QUEM DANÇA OS MALES ESPANTA! NUNCA É TARDE PARA COMEÇAR

GINÁSTICA RÍTMICA: O QUE É, BENEFÍCIOS E POR QUE PRATICÁ-LA

IRISINA, O HORMÔNIO QUE QUEIMA GORDURAS E COMBATE O ALZHEIMER! COMO AUMENTAR SUA PRODUÇÃO

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!