Leite no copinho é a melhor opção? Por que dar e como dar

Leite no copinho é a melhor opção? Por que dar e como dar

Um dos grandes temas da maternidade, especialmente nos primeiros anos, é a amamentação, e não é para menos.

Um aleitamento bem-sucedido traz benefícios para a criança, que vão desde um sistema imunológico mais fortalecido até o estabelecimento do vínculo entre a mãe o bebê. No entanto, em alguns casos, a mãe não consegue amamentar exclusivamente no peito e é preciso recorrer a métodos alternativos.

Muitas vezes a volta ao mercado de trabalho é a responsável por essa interrupção precoce da amamentação, outras vezes, é alguma intercorrência médica ou outras dificuldades. Nesses casos, é comum que se recorra à mamadeira. Porém, você sabia que ela não é recomendada pelos especialistas?

A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) não indica o uso da mamadeira, e diversos estudos apontam as inúmeras desvantagens do uso desse acessório.

Mas, afinal, como substituir o peito quando a mãe nã pode amamentar?

Existe uma alternativa já praticada há diversos anos, especialmente no caso dos recém-nascidos prematuros, que ficam internados: o leite no copinho.

Quer saber mais sobre esse método? Acompanhe abaixo o que é o leite no copinho, quais os principais benefícios e por que a mamadeira é tão desaconselhada.

Por que o leite no copinho é melhor que a mamadeira?

Embora muito comum, a mamadeira traz uma série de prejuízos ao desenvolvimento do bebê, um dos principais é a chamada confusão de bicos.

Como a sucção da mamadeira é diferente da sucção feita no bico do seio, a criança pode se acostumar com a mamadeira e isso levar a um desmame precoce. Isso porque, quando o bebê mama no seio, ele exercita a musculatura da boca, fazendo movimentos com a língua, bochechas e mandíbula.

Mais para frente, esses movimentos influenciarão no crescimento e desenvolvimento dos ossos da face, na mastigação e fala.

Uma pesquisa feita pela fonoaudióloga Cristiane Faccio Gomes, do Departamento de Pediatria da Faculdade de Medicina da Unesp/Botucatu mostrou que o uso de mamadeira é o pior método de alimentação para bebês pelos riscos envolvidos, inclusive de engasgos, mas também por gerar distorções no funcionamento da musculatura facial da criança e até mesmo alterações ortodônticas.

A amamentação no peito auxilia ainda no fortalecimento do vínculo entre mãe e bebê, algo essencial no desenvolvimento infantil, nos primeiros anos. Além disso, a inserção da mamadeira pode diminuir o tempo de aleitamento materno e até atrasar o processo de introdução de sólidos, já que muitas crianças maiores que mamam mamadeira acabam preferindo o leite nesse acessório à qualquer outra alimentação.

Oferecer o leite no copinho, por outro lado, é uma forma de estimular os movimentos corretos da mandíbula e língua e não comprometer o desenvolvimento muscular facial, ortodôntico, de mastigação e fala.

Além disso, nesse método, o bebê é quem determina a quantidade de leite que quer e por quanto tempo quer mamar, de modo semelhante ao aleitamento no peito.

É ainda um método barato, que estimula o desenvolvimento e coordenação dos reflexos de sucção, de deglutição, da secreção salivar e das enzimas da língua, o que torna a digestão do leite materno mais eficiente.

O uso do copinho favorece ao bebê uma melhor experiência sensorial e pode ajudar na diminuição de infecções, já que a higienização é mais fácil do que no caso da mamadeira.

Como dar o leite no copinho?

Embora seja um método com muitas vantagens, é importante buscar um auxílio profissional, pois a ingestão do leite no copinho exige uma técnica, caso contrário o bebê corre risco de se engasgar ou aspirar o líquido, o que pode ser muito perigoso.

No aleitamento feito no copinho, o bebê faz movimentos semelhantes ao de um gato bebendo líquido.

É o bebê que controla o leite ingerido, e não o contrário. Além disso, é importante o posicionamento correto e que o leite seja oferecido com calma e fazendo pausas, respeitando o ritmo do neném.

Veja o vídeo da Sociedade Brasileira de Pediatria:

Ainda assim, prefere a mamadeira? Saiba qual escolher!

Em alguns casos, pode ser que os cuidadores prefiram a mamadeira. Por isso, saiba escolher a melhor opção para o bebê, seguindo algumas dicas:

  • Prefira aquelas com bico de silicone, pois o látex favorece o acúmulo de resíduos;
  • Escolha mamadeiras de fluxo lento, pois, como o nome sugere, elas promovem uma ingestão mais lenta do leite, evitando engasgos, diminuindo a confusão de bicos e reduzindo as chances de cólicas;
  • Jamais fure a mamadeira para aumentar o fluxo, pois esse hábito é perigoso e pode levar à engasgamentos;
  • Não deixe a criança tomar a mamadeira deitada, pois ela pode se engasgar;
  • Faça sempre a higienização da mamadeira, mesmo quando a criança já for maior. Ferva o bico e a mamadeira por, pelo menos, cinco minutos, sempre que for utilizar, e troque o bico a cada 3 meses; 
  • Os especialistas recomendam abandonar a mamadeira o quanto antes. Se puder, após 1 ano de idade já é possível usar copos de transição, que são seguros e mais vantajosos que as mamadeiras. 

O aleitamento materno exclusivo é recomendado até os 6 meses. Ou seja, até essa idade os bebês devem ser alimentados somente com leite materno, não precisando de chá, suco, outros leites e nem mesmo de água.

Após os seis meses, o bebê deverá começar a receber a alimentação complementar, as papinhas, mas a amamentação deve continuar até o segundo ano de vida da criança ou mais!

As mães que precisarem  voltar ao trabalho devem retirar o leite de duas a três vezes por dia e conservá-lo em um recipiente limpo para dar ao bebê. A retirada do leite estimula a sua produção.

O leite materno é o melhor alimento que uma criança pode receber. Não tire esse direito dela!

Talvez te interesse ler também:

Leite materno: um superalimento. Amamentar é bom para a mãe e para o bebê

Onde o recém-nascido deve dormir segundo o método Montessori e a AAP

Zero refrigerante e outras bebidas açucaradas (nem suco natural) a crianças menores de 5 anos

Picolé de leite materno: uma receita saudável para aliviar o sofrimento durante a dentição

Leite materno: alimentos recomedados para aumentar a produção do leite

Ervas diversas e receitas práticas para aumentar a produção de leite materno

O sofrimento dos animais explorados pela indústria do leite

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *