Como incentivar as crianças a se alimentarem de modo saudável

  • atualizado: 
crianças comem saudável

Um biscoito de chocolate na hora do almoço, pudim na sobremesa, salgadinho no lanchinho da tarde e, antes de dormir, balas e pirulitos. Apesar de parecer absurdo, muitos pais, na ânsia por fazerem os filhos comerem, recorrem às guloseimas, pois antes comer algo – mesmo que nada nutritivo – do que não comer nada, certo? Errado! Maus hábitos alimentares só existem justamente por isso, por que foram “ensinados”.

Se você tem uma criança em casa, é bom que saiba que a melhor hora de estimular a adoção de uma alimentação rica, variada e nutritiva é na infância, época de pleno desenvolvimento e aprendizado. No entanto, como fazer isso? Por onde começar? Conheça abaixo algumas dicas.

Dicas práticas para uma alimentação saudável na infância

 

1. Introdução alimentar tem hora certa para acontecer

Antes dos 6 meses de vida, o bebê não tem maturidade biológica para comer. Essa fase deve ser reservada apenas ao aleitamento, e nada mais. Isso basta para a criança.

É importante saber fazer a introdução alimentar corretamente, oferecendo primeiramente as papas salgadas (de preferência, naturais) e frutas, e deixando os sucos e alguns outros alimentos, como leite integral, mel, açúcar e produtos industrializados para depois.

Na introdução alimentar evite salgar ou adoçar a comida demais, lembre-se de que o bebê não sabe o que é salgado e doce, e não vai sentir falta de uma comida mais temperada ou açucarada.

2. Aposte na variedade e no lúdico

Uma alimentação saudável e equilibrada é colorida e divertida. Deve conter os mais variados tipos de alimentos, as mais diversas fontes nutritivas, como carboidratos, proteínas, fibras e gorduras. Para fazer isso invista em receitas diferentes, experimente coisas novas, use o elemento lúdico para compor pratos atrativos e interessantes, como fazer personagens infantis com comida ou receitas específicas para a criançada.

3. Treine o paladar da criança

Açúcar demais? Sal demais? Muito tempero? Essas certamente não são reclamações infantis comuns, pois os pequenos têm um paladar novinho em folha, ao contrário dos adultos, que ficam com vícios, graças a uma alimentação industrializada, cheia de sal ou açúcar demais.

Por esse motivo, invista em fazer a criança conhecer o real gosto dos alimentos, use temperos naturais, quando necessário, e – mais importante – reserve as guloseimas para quando a criança crescer mais, e somente de vez em quando. Evite deixar a despensa cheia de salgadinhos e bolacha, pois isso é um convite para eles se alimentarem inadequadamente.

4. Insista

Nas primeiras tentativas de oferecer verduras, legumes e frutas talvez a criança recuse, mas é importante insistir, pois é natural que eles rejeitem sabores muito diferentes do que estão acostumados. Basta lembrar que o leite materno é ligeiramente doce, por isso é mais comum que eles se acostumem com o sabor adocicado primeiro;

5. Deixe a criança participar

A cozinha pode ser um lugar bem divertido para ensinar bons hábitos alimentares, por isso é importante deixar a criança participar, com atividades adequadas para a idade dela. Por exemplo, reserve um pote e peça para ela misturar os ingredientes da salada.

Os pequenos adoram ajudar e ficam felizes em fazer parte. Isso tudo pode ser útil na hora da alimentação, pois só assim eles crescem sabendo que alimentação de verdade é divertida e saborosa.

Talvez te interesse ler também:

seta5 RECEITAS VEGETARIANAS PARA AS CRIANÇAS COMEREM VERDURAS COM GOSTO

setaCAFÉ DA MANHÃ: O QUE É QUE AS CRIANÇAS COMEM NO MUNDO

setaCERTO E ERRADO NA ALIMENTAÇÃO INFANTIL

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!