Como garantir brincadeiras com diversão e segurança

acidentes

Pequenos acidentes domésticos podem ocorrer, sobretudo com crianças. Para evitá-los, existem alguns procedimentos de segurança fáceis de serem seguidos por pais ou responsáveis.

Veja a seguir alguns tipos de cuidados que podem facilmente ser observados para manter as crianças em segurança:

Na cozinha

É preciso ter muito cuidado com crianças na cozinha. Água fervendo, louças quebráveis, cabos de panela no fogão e facas podem ser muito perigososo quando os pequenos estão na cozinha.

Por isso, algumas dicas são fundamentais de serem seguidas, como deixar o cabo das panelas virado para dentro do fogão, retirar objetos perigosos do alcance das crianças, quando for fritar um alimento ou usar água fervente, usar as bocas de trás do fogão.

Tomadas

Segundo dados da Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade (Abracopel), vem aumentando o número de mortes de crianças de até 5 anos por choque elétrico.

Com o uso cada vez mais cedo de dispositivos eletrônicos, como celulares e tablets, por crianças é preciso redobrar a atenção. Não deixe as operações ligar, desligar e carregar o aparelho sob a responsabilidade das crianças. Faça isso você mesmo, de modo que elas não fiquem em contato com as tomadas.

Proteger as tomadas também é uma ação que previne as crianças dos choques. Existem formas econômicas de proteger as tomadas, como usar uma fita isolante. As crianças são curiosas e, por isso, é difícil conter o ímpeto delas de colocar o dedinho na tomada. Sendo assim, cuide de protegê-las desse perigo.

Não deixe, também, fios soltos perto de tomadas, pois eles chamam a atenção das crianças.

Na piscina

Que criança resite a um banho de piscina?

Muitos acidentes ocorrem com elas na piscina, os quais podem e devem ser evitados pelos pais. O afogamento é uma das principais causas de morte acidental em crianças.

Por isso, todo cuidado é necessário para que a brincadeira não acabe em tragédia.

1) Nunca deixe seu filho nadar sozinho sem a supervisão de um adulto, pois podem ocorrer cãibras ou acidentes com mergulhos.
2) As crianças menores de 4 anos devem estar acompanhadas por um adulto dentro da piscine.
3) Ensine seus filhos a nadarem.
4) A área da piscina deve ter piso antiderrapante. Ensine as crianças a não correrem na área da piscina.
5) Evite boias redondas, pois elas podem virar.
6) Evite brincadeiras violentas, de luta ou “cavalinho” ou o famoso “caldo”. Explique o porquê dessa atitude, priorizando a segurança.
7) Se o tempo mudar, saia imediatamente da área da piscina, para evitar acidentes com raios.

Quedas

É normal que as crianças caiam, sobretudo, aquelas que estão aprendendo a andar. Mas, dependendo da idade da criança, as consequências podem ser graves e muito diferentes.

As crianças podem cair da cama, do sofá, do colo, do carrinho, de escadas, de janelas, no playground. Essas quedas podem atingir a cabeça, os membros superiores e inferiores, o tórax e o abdomen, causando lesões como cortes, contusões, fraturas, hematomas, esquimoses, perda dentária e hemorragia.

Não está totalmente ao controle dos pais evitar as quedas das crianças, mas alguns cuidados podem ser tomados:

1) Nunca deixe um bebê sozinho em qualquer local da casa.
2) O bebê sempre deve estar com o cinto afivelado quando estiver no bebê conforto, carrinho e cadeirão.
3) Não posicione o berço nem qualquer mobília próximos a janelas e mantenha as grades laterais do berço sempre elevadas e protegidas.
4) O estrado e o colchão do berço devem estar na posição mais baixa antes da criança estar sentando sem apoio.
5) Não deixe no berço travesseiros, almofadas, brinquedos ou protetores de grades frouxos, pois podem virar degraus que ajudam a criança a tentar pular do berço.
6) Quando a criança estiver na idade de passar para a cama, opte por um modelo baixo com grade protetora dos dois lados.
7) Proteja janelas, varandas e escadas com grades, redes e portões de segurança.
8) Auxilie sempre as crianças quando estiverem próximas a escadas, degraus e varandas.
9) Não permita que as crianças tenham acesso a laje e terraço sem proteção.
10) Disponha os móveis criando espaços para a criança circular.
11) Trave portas e bloqueie o acesso às áreas perigosas da casa, como lavanderia, cozinha e área externa.
12) Brinquedos devem ser guardados após o uso e todos os objetos que possam provocar tropeços e quedas devem estar longe do alcance da criança.
13) Crianças devem usar equipamentos de segurança na prática esportiva (capacete, joelheira).
14) Supervisione sempre seus filhos quando estiverem em playground e não permita que pulem dos equipamentos recreativos.

Tomando as devidas precauções, as brincadeiras ficam mais seguras e os pais/responsáveis ficam mais tranquilos.

Leia também:

COMO EVITAR ACIDENTES EM IDOSOS