A cidade alemã que oferece cerveja aos desempregados alcoólatras como incentivo para limparem as ruas

cerveja aos desempregados alcoólatras

Conte com alcoólatras desempregados para limparem as ruas. Qual o problema? Não estão sendo recompensados com a cerveja? É o que acontece em Essen, na Alemanha, onde foi feita a (questionável) proposta de confiar aos alcoólatras e viciados em drogas, a limpeza das ruas da cidade, dando-lhes uma oportunidade para se reintegrarem à sociedade.

O projeto se chama Pick-Up, e paga aos participantes, uma pequena retribuição horária e um pouco de cerveja grátis.

Sim, cerveja! Para um alcoólatra! Porque parece que o propósito da Suchthilfe Direkt, uma associação que trabalha com viciados em drogas, e que lançou a proposta, é justamente trazer essas pessoas para uma rotina de vida normal, apesar de "nem todos obterem a cerveja, mas somente os participantes que não são capazes de fazerem o trabalho sem ela."

Ainda em fase experimental, com 10 dependentes químicos sem-teto, que normalmente vivem nos espaços públicos de Essen, a iniciativa será acompanhada por um estudante de doutorado de uma clínica local que irá recolher amostras de sangue e monitorar o impacto do projeto sobre os participantes.

O programa que se apoia em um outro similar, em curso em Amsterdam, já enfrenta pesadas críticas. Segundo os críticos, a cidade só quer tirar os alcoólatras sem-teto do seu campo de visão, "não deveria ser tolerado que a cerveja fosse servida para alcoólatras graves, pagos com recursos públicos", disse Horst Renner, que trabalha em uma instituição de caridade para os moradores de rua.

"Os participantes do projeto são pessoas que precisam de uma estrutura diária para se levantarem", diz Oliver Balgar, coordenador do projeto. "Eu não estou fazendo isso apenas pela cerveja", disse um alcoólatra. "Eu posso encontrar a cerveja sozinho. Isto é apenas algo que me permite ajudar as pessoas ao meu redor e me dá uma chance de voltar para a minha cidade."

Em suma, a cidade é limpa, o alcoólatra desempregado encontra algo para fazer e talvez encontre também o momento certo para recuperar a sua capacidade de se reinventar como pessoa em sua totalidade, parte de uma comunidade, onde, na minha opinião, não é uma cerveja a mais ou a menos que faz a diferença.

Mas queremos saber, o que VOCÊ acha disso.

Leia também:

Todo mundo de banho tomado: ônibus que se transformam em chuveiros para os sem-teto

Como transformar outdoors em minicasas para os sem-teto

Fonte foto: odditycentral.com