Os primeiros ancestrais humanos viveram nas florestas tropicais

primeiros ancestrais humanos viveram nas florestas tropicais

Uma análise feita em dentes de seres humanos com 20 mil anos de idade revelou uma dieta composta por alimentos nativos das florestas tropicais. Isso significa que os primeiros humanos modernos se adaptaram para viver nestes ambientes muito tempo antes do que se imaginava. Os pesquisadores da Universidade de Oxford, que trabalha com uma equipe do Sri Lanka e da Universidade de Bradford, analisou os isótopos de carbono e oxigênio nos dentes de 26 pessoas, que teriam vivido aproximadamente 20 mil antes, e fizeram esta surpreendente revelação.

A pesquisa é surpreendente porque anteriormente se pensava que os seres humanos não ocuparam as florestas tropicais em nenhum período inferior há 12 mil anos antes da data pressente. E também que as florestas ficaram completamente livres da presença de humanos até o início do Holoceno – época do período Quaternário da Era Cenozoica do Éon Fanerozoico, iniciado cerca de 11,5 mil anos atrás – há 8 mil anos. O estudo foi publicado na edição online no início da revista “Ciência”.

O co-autor do estudo, Professor Julia Lee-Thorp da Universidade de Oxford, disse: "A metodologia isotópica aplicada em nosso estudo já foi utilizada com sucesso para estudar como os primatas, incluindo os grandes símios africanos, se adaptaram ao seu ambiente de floresta. No entanto, esta é a primeira vez que os cientistas investigaram antigos fósseis humanos em um contexto de floresta tropical, para ver como nossos mais antigos antepassados ​​sobreviveram em tal habitat."

Todos os dentes da pesquisa foram coletados em três sítios arqueológicos no Sri Lanka, cuja análise identificou que os humanos do período tinham uma dieta vinda de ambientes um pouco abertos, classificadas como “florestas tropical intermediário”, dois dentes, porém, mostraram uma dieta encontrada em pastagem aberta, mas a idade deles também era diferente, de “somente” três mil anos de idade, início da Idade do Ferro, período em que a agricultura surgiu no local.

O pesquisador-chefe do estudo e autor principal, Patrick Roberts, estudante de doutorado, especializado na investigação de adaptações humanas precoces do Laboratório de Pesquisa de Oxford de Arqueologia e História da Arte, também falou sobre a importância da descoberta: "Este é o primeiro estudo para testar diretamente o quanto os primeiros humanos dependiam das florestas tropicais para a sua dieta. Os resultados são significativos ao mostrarem que os primeiros seres humanos no Sri Lanka foram capazes de viver quase que inteiramente com a comida encontrada na floresta, sem a necessidade de mover-se para outros ambientes. Os nossos primeiros ancestrais humanos eram claramente capazes de se adaptar com sucesso a diferentes ambientes extremos.", finaliza Roberts.

Leia também: Conheça a mulher que sobreviveu na floresta por 15 dias

Fonte foto: freeimages.com