Governo indiano se empenha para aumentar o uso de banheiros no país

Governo indiano se empenha para aumentar o uso de banheiros

O Primeiro-Ministro indiano, Narendra Modi, está lançando um Programa Nacional online, com objetivo de verificar se as pessoas estão fazendo uso dos banheiros, para a higiene pessoal. Parece estranho? É que na Índia, os banheiros além de serem escassos, ainda não caíram no gosto da população.

A partir de fevereiro de 2015, oficiais irão fazer as pesquisas munidos de telefones celulares e iPads, a fim de relatar se os banheiros vêm sendo usados na Índia rural, com resultados sendo atualizados, em tempo real, em um site.

É sabido que, na Índia, a questão do saneamento público é quase trágica, com uma grande escassez de banheiros e instalações sanitárias em geral.

Ironicamente, tal situação, chega a custar aos indianos mais de US$ 50 bi anuais, por conta das mortes prematuras e doenças relacionadas à falta de cuidados com a higiene, conforme relatório do Banco Mundial.

A Índia, desse modo, é o país que sofre mais impacto econômico devido a escassez de banheiro, do que qualquer outro país asiático, porque, segundo a instituição, há um recolhimento ineficiente de excrementos humanos.

Cerca de 626 milhões de indianos defecam ao ar livre, em comparação com: 14 milhões na China por exemplo – segundo dados, de 2012, em um relatório da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Narendra Modi, então, desde que ascendeu ao posto do governo, em maio de 2014, tem lamentado publicamente o deficiente aspecto do sanitarismo indiano e a higiene pública no país.

Com isso, vem reassumindo o compromisso de se empenhar em resolver os problemas locais, em um período máximo de 5 anos. O governo local já dobrou o investimento em construção de banheiros públicos e ainda solicitou doações financeiras de algumas das maiores companhias indianas, para ajudar no processo.

O governo declarou na primeira semana de janeiro de 2015 que: “antes, o monitoramento [do patamar de uso de banheiros na Índia] era feito somente pelo acompanhamento do número de banheiros construídos, mas agora o próprio uso dessas instalações será investigado.”

Modi chegou a irritar oficiais do governo, exigindo, em certa ocasião, que estes fossem convocados a voltarem ao trabalho para limparem banheiros, em um feriado nacional.

Leia também: Na Índia, 600 milhões de pessoas fazem suas necessidades na rua. Alarme do UNICEF

Fonte foto: indiamainly.com