Entre texturas e tessituras, artista mineiro viraliza com histórias em tecido

Entre texturas e tessituras, artista mineiro viraliza com histórias em tecido

Maravilha quando obras de arte viralizam nas redes.

Aos 13 anos de idade, o artista mineiro Gildásio Martins começou a pintar.

Nascido na zona rural da pequena comunidade de Abelha Brava, no Vale do Jequitinhonha, sua arte está fazendo sucesso nas redes sociais e circulando também pelo WhatsApp.

Sem muitos recursos disponíveis naquela época, Gildásio pintava com os materiais que encontrava em sua cidade. Só quando foi para a universidade, é que voltou o seu olhar para sua própria cultura e começou a fazer uma série de quadros sobre as vivências culturais no Vale do Jequitinhonha.

Foi, então, que ele criou uma técnica própria de pintura a partir da qual confecciona telas com tecidos estampados usados para fazer roupas.

Sobre as telas, o artista pinta em 3D cenas cotidianas e da cultura popular de Minas Gerais e do nordeste brasileiro, região relativamente próxima ao Vale do Jequitinhonha.

A técnica usa acrílico, tinta para tecido, tinta látex e corante líquido, já as telas são confeccionadas usando madeira e tecidos estampados, como tricoline, chita e brim.

A beleza da arte do artista está na recriação do tecido da vida: tanto das narrativas cotidianas vividas pelas pessoas quanto da técnica que aproveita materiais que fazem parte das histórias de vida dos protagonistas das telas.

As estampas de tecido como a chita são parte da memória popular de Minas Gerais, que foi estampando o imaginário do artista. Os tecidos foram costurados para dar vida às roupas de mulheres e homens de vida simples e à arte como resgate da afetividade.

Que coisa mais linda quando a arte viraliza! Parabéns Gildásio Martins.

De fato, não à toa, graças às redes sociais, hoje sua arte merecidamente está na boca do povo. Vamos falar dela!

Talvez te interesse ler também:

Como encontrar um amor: esse curta é para você que perdeu a esperança

Emicida ganha o mundo na missão de resgatar a história negra do Brasil

Do ZAP: o que os filósofos dizem sobre o coronavírus. Chorando de rir

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

2 comentários em “Entre texturas e tessituras, artista mineiro viraliza com histórias em tecido”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *