©EduardoSrur/Instagram

Eduardo Srur “recicla” grandes obras da pintura com técnica 100% sacola plástica

Eduardo Srur “recicla” grandes obras da pintura com técnica 100% sacola plástica

A plasticidade da natureza sempre inspirou pintores de todas as épocas. Na nossa, em que o lixo é um problema do tamanho do seu volume no planeta, fez o artista Eduardo Srur “reciclar” o seu próprio fazer artístico.

Srur é conhecido por suas enormes intervenções pela cidade de São Paulo. Mas o artista deixou as ruas para confinar-se em seu ateliê para recriar telas de grandes mestres da pintura, como Paul Cézanne, Vincent Van Gogh, Claude Monet e Tarsila do Amaral, sem usar tinta nem pincel.

A matéria-prima das suas telas vem do lixo: sacolas plásticas. O artista desenvolveu uma técnica, em 2019, para produzir uma série de obras intitulada “Natureza Plástica”, em referência à “natureza morta”, prestando uma homenagem à própria natureza e à história da arte.

Além de uma homenagem, a série é uma provocação. Indaga Srur: “Quantas sacolas de plástico você usa por dia? E quantas você descarta?”

Ele explica que artistas como Leonardo da Vinci, Edvard Munch e Vincent Van Gogh não conheceram o plástico como o conhecemos hoje – onipresente em todos os cantos do planeta e poluindo os ecossistemas e o nosso olhar para o mundo.

100% sacola plástica

O artista recolheu sacolas plásticas em margens de rios, ruas e cooperativas de reciclagem para elaborar as suas telas. Substituiu os pincéis e as tintas a óleo pela técnica inovadora que utiliza fragmentos plásticos, sem usar cola ou tinta.

Segundo Srur disse em uma entrevista à Ecoa, da UOL:

“É uma provocação: o que você joga fora e não dá nenhum valor, eu transformo numa pintura. Não consigo me conformar com a anestesia da sociedade em relação ao meio ambiente. Como as pessoas usam e descartam plástico aos milhares. Usei trabalhos que pertencem ao imaginário popular, que as pessoas conhecem, têm afinidade. E, quando se aproximam, são surpreendidas pelo plástico”.

Confira AQUI, no site do artista, os detalhes de suas obras.

Talvez te interesse ler também:

Eduardo Srur: um artista em prol do meio ambiente

Máscaras e seringas: artista transforma lixo da pandemia em arte

Existe pesca sustentável? Seaspiracy: novo documentário da Netflix está dando o que falar

Entre texturas e tessituras, artista mineiro viraliza com histórias em tecido

Estátua da Medusa reina em frente ao tribunal criminal de Nova York

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *