Carnaval: boicote também à pupurina. Chega de microplástico!

  • atualizado: 
glitter

O Carnaval 2017 já está dando muito o que falar. Samba-enredo polêmico, petição contra o uso de penas e plumas em fantasias e, agora, o boicote ao uso de purpurina e glitter.

Depois que a escola de samba carioca Imperatriz Leopoldinense decidir homenagear as tribos do Xingu com o seu samba-enredo e provocar a ira dos representantes do agronegócios, os ambientalistas aproveitaram o tom crítico para exigirem das diretorias das escolas de samba e dos carnavalescos que deixem de usar penas e plumas de aves como adorno de fantasias.

São muitos os materiais usados pelas escolas de samba que preocupam os ambientalistas. Como no carnaval a maiorias das pessoas está se divertindo, ninguém pensa no custo de toda essa diversão para o meio ambiente. Mas os ambientalistas estão atentos e pedem aos foliões que evitem adereços cheios de brilhos, porque eles demoram séculos para se decompor.

O perigo do microplástico para o meio ambiente

O site "Pedra Ambiental" publicou o texto "Glitter e purpurina: a brincadeira de carnaval que destroi a vida nos oceanos" levantando mais uma polêmica.

Em 2015, uma pesquisa publicada na revista “Nature” estimou que cerca de 8 milhões de toneladas métricas de plástico chegam aos oceanos anualmente. Também outro estudo, divulgado na “Environmental Research Letters”, mostrou que até 236 mil toneladas métricas desse total seriam de microplásticos.

Leia mais: OCEANOS DE MICROPLÁSTICO: TEM MUITO MAIS LIXO DO QUE SE IMAGINOU ATÉ AGORA

O plástico demora centenas de anos até entrar em decomposição. Os nossos mares estão cheios dele e, consequentemente, cheios de problemas para a vida marinha: animais morrem perfurados por plástico, os microplásticos interferem na alimentação dos animais e organismos marinhos e na fotossíntese das algas marinhas.

Com os corpos cheios de glitter e purpurina, muitos banhistas vão para o mar se refrescar e se limpar, depositando esses produtos diretamente no oceano. Mas mesmo em casa, na ducha, todo este microplástico tem o mesmo destino: as águas.

Abandonar o brilho não significa que o carnaval vai perder o glamour. O carnaval é a festa da criatividade. Existem muitas formas de se fantasiar e se divertir sem agredir o meio ambiente. O que vocês acham disso?

Especialmente indicado para você:

MICROPLÁSTICOS EM ESFOLIANTES E PASTAS DE DENTES AMEAÇAM O MEIO AMBIENTE

10 IDEIAS PARA FAZER FANTASIAS PARA AS CRIANÇAS, REUTILIZANDO PAPELÃO

MÁSCARA DE CARNAVAL: FAÇA VOCÊ MESMO RECICLANDO MATERIAIS

10 DICAS PARA DIMINUIR O LIXO PLÁSTICO NO DIA A DIA