Os efeitos da poluição em famílias chinesas, contados em um curta

efeitos da poluição em famílias chinesas

Quais são os efeitos da poluição na vida e na saúde, no dia a dia de famílias chinesas? É o que tenta nos contar o filme "Smog Journeys", o curta-metragem feito para o Greenpeace por Jia Zhangke, um dos mais famosos diretores chineses do mundo, vencedor do Leão de Ouro em 2006 no Festival de Cinema de Veneza.

O curta-metragem fala sobre a vida de duas famílias chinesas, uma de mineiros e a outra de designers de moda, respectivamente das cidades de Hebei e Pequim.

Em 2012, na província de Hebrei, que faz fronteira com a região metropolitana de Pequim, foram consumidos 313 milhões de toneladas de carvão, e esta foi a principal causa da poluição: das dez cidades chinesas, com o pior índice de poluição por PM 2.5; sete pertenciam à região de Hebei.

De acordo com estatísticas do Ministério chinês para a Proteção Ambiental, as cidades localizadas perto do delta do rio Yangtze, do delta do Rio das Pérolas e das áreas que incluem Pequim, Tianjin e Hebei, estão sujeitas a mais de cem dias de névoa ao ano, com a concentração de PM 2.5 que excede entre duas a quatro vezes os níveis indicados pelas diretrizes da Organização Mundial da Saúde. Só em Pequim, em 2010, poderia ser atribuída à poluição por partículas PM2.5; 2.349 mortes.

"Eu quis fazer um filme que pudesse abrir os olhos das pessoas, e que não que as amedrontasse. A poluição atmosférica é um problema que todos os cidadãos precisam enfrentar, entender e resolver nos próximos anos - declarou Jia Zhangke. É um problema do qual eu tomei consciência na década de 90. Eu só conseguia perceber que o ar era realmente terrível, que a poeira estava em toda parte, tornando muito difícil a vida diária das pessoas".

No final de 2013, líderes chineses desenvolveram um plano nacional para a melhoria das qualidade do ar no país. A produção de aço será reduzida, assim como o consumo do carvão. Também se prevê o encerramento das indústrias mais poluentes, o desenvolvimento de energias renováveis e a implementação de políticas mais eficazes para a proteção das populações vulneráveis, durante os dias de forte poluição. Precisamente neste sentido, deve ser importante o acordo assinado com os EUA sobre a redução das emissões.

"Respirar ar limpo é uma necessidade básica para uma vida saudável. É triste ver que as crianças crescem mais cercadas por poluição do que por céu azul e ar limpo, como retratado no filme de Jia. Restituir o ar limpo deve ser uma prioridade que exige ação imediata. Greenpeace apela ao governo chinês para que este tome medidas imediatas para proteger os seus cidadãos, reduzindo o consumo do carvão em favor de fontes mais limpas de geração de energia, como as renováveis", disse Yan Li, responsável pela Campanha Clima e Energia do Greenpeace East Asia.

Leia também: Imagens chocantes da poluição na China