Turismo em Chicago: é possível, mesmo no seu inverno rigoroso

  • atualizado: 
Chicago

Um número considerável de brasileiros deseja conhecer os Estados Unidos. Os locais “queridinhos”, em geral, são Miami e Nova Iorque, porque são os paraísos das compras, e Orlando, por causa da Disney, atração para famílias. Entretanto, os Estados Unidos são um país enorme e, por causa disso, muito diverso culturalmente. Hoje, vamos falar sobre turismo na cidade de Chicago, localizada no estado de Illinois, que fica no centro-oeste do país.

Chicago é a terceira cidade mais populosa dos Estados Unidos, ficando atrás apenas de Nova Iorque e Los Angeles. Ela foi fundada em 1883, na região dos Grandes Lagos e da bacia do rio Mississipi. É um reduto do Partido Democrata e lar do presidente Barack Obama.

Chicago é um importante centro financeiro estadounidense, mas se destaca culturalmente com as suas centenas de teatros e cinemas espalhados pela cidade, além de muitas universidades e casas de blues e jazz.

História recente

chicago retrato

Não há como falar de Chicago sem falar dos negros. Aliás, não há como contar algo sobre os Estados Unidos sem falar das história dos negros. Chicago é uma cidade cujo potencial industrial se fortaleceu durante a Primeira Guerra Mundial. Milhares de afro-americanos chegaram à cidade vindos do sul do país para trabalhar nas indústrias. Nessa época, os negros viviam de forma segredada da população branca e tinham que habitar uma região isolada, no sul da cidade – que ainda é conhecido como o bairro dos negros.

Na década de 20, tanto Chicago quanto os Estados Unidos “nadavam em dinheiro” (antes da Grande Depressão de 1929, claro) gerado da guerra, ao mesmo tempo em que as taxas de criminalidade aumentaram. Gangues lutavam entre si pelo controle regional de drogas e álcool, que eram proibidos no país (Lei Seca). Desse cenário nasce a lendária figura de Al Capone, o poderoso chefão de Chicago.

Jazz e Blues

chicago jazz

Nessa mesma década, Louis Armstrong realizou em Chicago gravações influentes para o jazz. Assim como Muddy Waters, Howlin’ Wolf e Sonny Boy Williamson eletrificaram o blues na cidade. Ou seja, o melhor do jazz e do blues você encontra em Chicago.

Há vários lugares onde é possível desfrutar dos gêneros, seja ao vivo, seja em um pub com som ambiente. Aliás, umas das impressões mais marcantes de Chicago é a musical. Pelas ruas da cidade e nas estações de metrô, há vários músicos excelentes passando o chapéu.

Mas para quem deseja ouvir músicos importantes no cenário do jazz e do blues, confira, a seguir, dicas valiosas.

Blues

Kingston Mines

Rosa’s Lounge (considerada a melhor casa de blues de Chicago pelo New York Times)

Blue Chicago

Buddy Guy’s Legends (shows de Blues também acontecem na hora do almoço nos dias de semana e todos os dias à noite)

Jazz

Andy’s Jazz Club

Green Mill (frequentado por Al Capone, a mesa dele ainda está lá)

Arquitetura

chicago arquitetura

Chicago é uma cidade que respira arquitetura. Não à toa ficou famosa a Escola de Chicago. Para passear pela cidade é preciso andar olhando para o céu, pois a paisagem urbana está repleta de arranha-céus e, também, de prédios históricos belíssimos.

A arquitetura de Chicago tem uma particularidade: devido a um grande incêndio ocorrido na cidade em 1871, que quase a destruiu completamente, renomados arquitetos, como Mies van der Rohe, Frank Lloyd Wright, Louis Sullivan, Daniel Burnham, vieram para Chicago para ajudar no trabalho de reconstrução da cidade, que precisava ser rápida e segura.

Novos estudos sobre sistemas de alicerçamento, cimentação, resistência e isolamento foram feitos e as construções nas alturas, até então pouco usual, foi realizada em Chicago usando o ferro como material. O estilo do modernismo foi incorporado às construções, usando os princípios da Bauhaus e do Estilo Internacional.

Arte

chicago museu

Não há como falar de Chicago sem falar de arte. A cidade tem um dos mais importantes museus do mundo, o The Art Institut of Chicago. O seu acervo impressiona pela quantidade e diversidade, além de arquitetura do prédio ser uma obra de arte por si só. Destacam-se as pinturas impressionistas francesas e as obras de arte moderna do século XX europeia e estadunidense.

Já o Museu de Arte Contemporânea de Chicago conta, claro, com obras de arte contemporânea. Para quem quer saber o que acontece no mundo da arte atual lá é um lugar que vale uma visita. À noite, há vários espetáculos e performances com artistas importantes no cenário artístico internacional e os preços são bastante acessíveis.

O Museu de Fotografia Contemporânea também é muito bonito e interessante, e a entrada é gratuita (algo raro nos museus nos EUA).

O frio em Chicago

chicago frio

O frio em Chicago é terrível. Não bastassem as baixas temperaturas, Chicago é conhecida como a “cidade do vento”. O vento entra por todos os lugares! Mas, é óbvio, que se pode aproveitar a cidade, apesar do frio.

No Brasil, não há roupas e sapatos que deem conta do frio de Chicago, então, o mais aconselhável é comprar um bom casaco e um sapato impermeável na cidade. Como neva de dezembro a fevereiro, os pés precisam estar protegidos por um calçado que não absorva umidade.

Devidamente agasalhado, passear pela bela avenida Michigan e pelas pontes sobre os canais é um passeio que vale a pena. Sempre olhando para cima, porque em Chicago muitas coisas bonitas estão sobre as nossas cabeças, para inspirar que algo aconteça dentro delas.

Especialmente indicado para você:

UM RESTAURANTE EM CHICAGO QUE PRODUZ LIXO...ZERO

JIM BACHOR: O ARTISTA QUE TAPA OS BURACOS DAS RUAS DE CHICAGO FAZENDO MOSAICOS