Como as pessoas com deficiência fazem banho de mar?

Como as pessoas com deficiência fazem banho de mar?

Você talvez nunca tenha se colocado no lugar das pessoas com deficiência, principalmente durante as férias. E é justamente nessas horas que as diferenças se acentuam pois, todos devem ter acesso à diversão. E como fazer para empurrar a cadeira de rodas na areia fofa? Aprovado massivamente pelos usuários, o Programa Praia Acessível, realizado em Praia Grande, litoral de São Paulo, teve início no último dia 6 de janeiro, com um índice expressivo: foram 90 os atendimentos realizados para pessoas com deficiência que precisaram de ajuda para chegar à água, na praia.

O material do Programa são 8 cadeiras anfíbias em uso, mais 2 reservas, que foram criadas para assegurar aos cadeirantes o direito de estar na água, como qualquer outra pessoa. A cadeira tem rodas com um pneu especial, tanto para deslizar melhor na areia, quanto para não afundar na água.

O projeto já foi capaz de, com poucos dias de atividades, levar ao mar pessoas que já não passavam por tal experiência há mais de duas décadas, por falta de estrutura específica nas praias, o que leva a risco de acidentes, além do fato de a água do mar causar efeitos negativos nas cadeiras de rodas e demandar grande esforço físico do deficiente para circular pela areia.

Além das cadeiras especiais, na Praia Grande há esteiras antiderrapantes na areia com acompanhamento de profissionais de áreas como educação física e enfermagem, além de uma tenda exclusiva para cadastro de cada usuário.

Caso a pessoa com deficiência queira participar, será preciso comparecer à praia, com seu documento e foto, a fim de realizar o cadastro e fazer uso da cadeira imediatamente.

Recomenda-se comparecer com um acompanhante, mas se não for possível, o usuário poderá ser beneficiado pelo Programa e sua equipe especializada – monitores, profissionais de saúde, salva-vidas e banheiro totalmente acessível.

O Programa, que começou ainda no ano de 2010 é uma oportunidade ímpar, que visa garantir o direito constitucional de ir e vir, a muitos cidadãos que se viam alijados desse processo, apenas por ser deficientes. A iniciativa, em sua trajetória, foi capaz de beneficiar 25 mil pessoas.

O Programa Praia Acessível está em pleno funcionamento até dia 18 de fevereiro, de terça a domingo, entre 9 e 17 horas, na Praia Grande (SP).

Este é o Brasil de primeiríssimo mundo que a gente se orgulha de ver :)

Leia também: Turismo para portadores de deficiência: o Brasil que a gente quer

Fonte foto: praiagrande.sp.gov.