Mangaba: propriedades, benefícios e como consumir

  • atualizado: 
Mangaba

A mangaba é uma fruta nativa, encontrada em vária regiões brasileiras, principalmente no Nordeste. Esta fruta, além de servir como alimento, é responsável pela atividade econômica nessa região e em outras onde é encontrada.

Neste conteúdo vamos conhecer os vários benefícios desta fruta, além de outras informações. Confiram:

O que é mangaba

A mangaba é uma fruta, cuja árvore é denominada cientificamente, de Hancornia speciosa e de forma popular, é conhecida como mangabeira.

A árvore da mangaba pode atingir os sete metros de altura, pertence à família das apocináceas. O látex da mangabeira é usado como matéria prima para fazer uma borracha de cor rosada. A madeira da mangabeira é de cor avermelhada, as suas folhas têm formato elíptico e flores grandes.

Esta árvore é nativa do Brasil, mas pode ser encontrada no Paraguai e leste do Peru. Sua fruta é muito consumida e apreciada no nordeste brasileiro, onde é encontrada de forma abundante. O estado do Sergipe é o maior produtor brasileiro de mangaba.

Uma cidade do estado do Ceará, recebeu o nome de Lavras da Mangabeira, devido esta árvore ser encontrada de forma nativa, nessa região.

Mangabeira, uma planta do cerrado

mangaba 2

Esta árvore que é encontrada no Cerrado e Pantanal, tem relevante importância nestes ecossistemas, em vários âmbitos, que beneficiam estas áreas e seus habitantes:

  • Significância social;
  • Importância econômica;
  • Relevância ambiental;
  • Representatividade territorial;
  • Inserção em políticas.

A mangabeira é uma espécie de vegetação em destaque nas Áreas do Parque Estadual do Jalapão (Tocantins), e que o órgão de conservação ambiental da região têm trabalhado pela sua preservação.

No Mato Grosso, a mangaba é utilizada de várias formas: medicinal e alimentícia, além de ser alimento para a raposinha-do-campo, o menor canídeo das Américas

A polpa da mangaba, na região do Grande Sertão e no Norte de Minas Gerais, é comercializada por produtores e cooperativas rurais.

A mangaba é intensamente utilizada nas regiões do Triângulo Mineiro e no vale do Jequitinhonha.

Leia também: Frutas do cerrado: conheça e preserve

Propriedades da mangabeira

Os Princípios Ativos que constituem a composição nutricional da mangaba são:

  • proteínas;
  • minerais como: cálcio, fósforo e ferro;
  • vitaminas como: A, B1,B2 e C.

As propriedades medicinais da mangaba e da mangabeira, são:

  • Anticatarral;
  • antiulcerogênica;
  • digestiva;
  • hepática;
  • laxante;
  • purgativa.

A mangaba (polpa, sementes e também a casca da madeira) pode ser utilizada como tratamento terapêutico e medicinal para os seguintes problemas de saúde, lembrando de consultar o médico antes:

  • purgante (sementes);
  • doenças do fígado e do baço (cascas);
  • icterícias, afecções hepáticas, moléstias crônicas e cutâneas (extrato da casca);
  • tuberculose e úlceras (suco leitoso extraído da polpa).

Benefícios da mangaba

A mangaba é utilizada pela indústria alimentícia na confecção de sucos, polpas, geleias e sorvetes.

  • O fruto como já mostrado neste conteúdo, possui nutrientes importantes, por isso traz muitos benéficios para o nosso organismo.
  • O chá das folhas da mangabeira pode ser utilizado no tratamento de pacientes hipertensos devido a sua propriedade hipotensiva.
  • As folhas e a fruta da mangabeira também, são benéficas no tratamento para gripe, problemas renais e cólicas menstruais.
  • O fruto pode ser usado no tratamento de diabetes e colesterol alto.
  • As cascas podem sanar problemas nos fígado e baço.
  • A fruta devido à propriedade laxante, é benéfica para tratar intestino preso.

Uma pesquisa da Universidade Federal de Minas Gerais constatou o que a medicina popular já sabia, que a mangabeira é eficaz para tratamento de pressão alta.

Em Minas Gerais é comum encontrar as cascas do tronco da mangabeira em lojas de produtos naturais e que são utilizadas comumente para:

  • controle de diabetes;
  • colesterol;
  • hipertensão (pressão alta)

O que a prática popular já tinha comprovado sobre a eficácia da mangabeira como remédio caseiro para hipertensão, os médicos, com estudos científicos descobriram que é verdade.

A mangabeira utilizada para o tratamento da hipertensão, tem substâncias que, na dose certa, podem ser mais potentes e mais eficientes que os medicamentos alopáticos comumente utilizados para pressão alta.

O chá das folhas da mangabeira inibem as substâncias que causam a hipertensão em nosso organismo.

Maria das Graças Lins Brandão, professora da UFMG, especialista em plantas medicinais, alerta que não se deve trocar medicamentos por chá, sem autorização médica.

Enfatiza ela:

"O perigo é de fazer o remédio de forma inadequada, extrair uma quantidade grande de princípio ativo, usar uma dose excessiva e fazer até mal ou não fazer o efeito adequado".

Como consumir a mangaba

A mangaba, por sua suculenta polpa, é utilizada como matéria-prima na fabricação de sucos, sorvetes, doces e bebida vinosa.

Em receitas culinárias, ela pode ser utilizada como ingrediente principal em:

  • bolos;
  • tortas doces;
  • mousses;
  • sorvetes caseiros;
  • geleias;
  • compotas;
  • sucos e em
  • doce de mangaba.

Segue uma sugestão de receita, bem simples:

Doce de mangaba

Ingredientes:

  • 2 kg de mangaba
  • 700 gr de açúcar orgânico ou demerara
  • 1/2 litro de Água
  • 3 unidades de cravo da Índia
  • 2 unidades de canela em pau

Tempo de preparo: 2 horas

Rendimento: 10 porções

Procedimento

Lave as mangabas e fure-as com um garfo para tirar o leite da fruta. Coloque-as de molho em uma vasilha com água, durante pelo menos quatro horas. Esprema o suco de um limão na água do molho, para ajudar a tirar o resíduo do leite das mangabas.

Faça uma calda, misturando o açúcar com a água, adicione os cravos e a canela e deixe ferver bem. Adicione as mangabas e deixe cozinhar durante 30 minutos.

Uso medicinal da mangabeira

Na farmacologia, a mangabeira tem a comprovação da eficácia de seu uso através do isolamento de duas misturas de triterpenos, uma delas composta por α amirina, β amirina e lupeol e a outra por seis ésteres 3 β O acil lupeol.

O látex (leite) da mangaba, constituído de triterpenos pentacíclicos, em geral, é usado em grande escala de atividades farmacológicas que incluem:

  • antioxidante;
  • antialérgica;
  • anti-inflamatória;
  • antitumoral;
  • antibacteriana;
  • efeitos gastro protetivos;
  • hepato protetivos.

Seguem formas e finalidades de utilização medicinal da mangabeira (folhas, cascas e fruta)

Modo de usar

  • Infusão da casca: para casos de úlceras, dentição e problemas de rim;
  • infusão das folhas da mangabeira: uso interno para tratar gripe e em banhos para doenças epiteliais;
  • decocção da casca: para tratar doenças internas, fígado, pulmões, abcessos internos, câimbras, cólicas menstruais e em regimes;
  • suco de mangaba: para tratar anemia, debilidade orgânica, fadiga, cansaços físico e mental

Modo de preparar o suco de mangaba:

Colocar pedaços da mangaba no liquidificador com água suficiente para dar um copo de suco. Coar.

Forma de consumo: tomar dois copos sucos diários.

Repetir o tratamento pelo tempo necessário até o alívio e cura do problema.

Observação:

Este tratamento não substitui a consulta e o tratamento médico, quando se faz necessário.

Contraindicações da mangaba

Não deve ser consumida verde. A mangaba verde, contém um suco leitoso que provoca sensação de embriaguez e pode levar inclusive à óbito.

Esse leite venenoso é conhecido como manguaicy.

A mangaba tem propriedades poderosas, mas que precisamos saber utilizá-las para usufruir com eficácia desse poder.

O objetivo deste conteúdo é contribuir para isso. Para fins medicinais, use a planta mediante recomendação médica.

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!