Chapéu-de-Couro – Benefícios e Contraindicações

Na Natureza encontramos muitas plantas para cura de nossos males, entre elas temos o chapéu-de-couro. Veremos nessa matéria, várias informações sobre o chapeú-de-couro:

  • Nome científico
  • Nomes populares
  • Caracterísitcas da planta
  • Benefícios
  • Contraindicações
  • Efeitos colaterais
  • Instruções e formas de uso
  • Informações adicionais e complementares

INFORMAÇÕES GERAIS

Nome científico

O nome científico do chapéu de couro é Echinodonus macropphyllus ou Echinodorus grandiflorus.

Nomes populares

A planta chapéu-de-couro é conhecida, popularmente, pelos seguintes nomes:

  • chá-mineiro
  • chá-da-campanha
  • erva-do-brejo
  • erva-do-pântano

Características da planta

O chapéu-de-couro é uma planta herbácea de folhas grandes; nasce e se desenvolve nas margens dos rios, lagos e pântanos, principalmente, nas regiões de São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso e outros estados brasileiros.

OS BENEFÍCIOS DO CHAPÉU-DE-COURO

O valor medicinal e terapêutico do chapéu-de-couro está em suas propriedades com poderes:

  • diurético
  • depurativo
  • e levemente laxante

Produzindo bons resultados no tratamento dos seguintes males:

  • excesso de ácido úrico no sangue
  • artrite reumatóide
  • inflamações das vias urinárias
  • dermatoses (micoses, erupções e lesões na pele)
  • problemas hepáticos (gordura no fígado)
  • litíase (cálculos biliares e urinários)
  • edemas (inchaços no corpo e retnção de líquidos)
  • gota
  • impurezas do sangue
  • nefrite
  • hipertensão
  • nevralgia
  • reumatismo
  • sífilis
  • colesterol aumentado

CONTRAINDICAÇÕES

Em quais casos não se deve utilizar o chapéu-de-couro?

  • A planta não deve ser utilizada por pessoas que tenham pressão arterial baixa
  • Durante a gravidez
  • Mulheres que estão amamentado
  • Crianças em geral
  • Pessoas sensíveis às substâncias do chapéu-de-couro
  • Uso excessivo e prolongado
  • Doses elevadas, podem baixar muito a pressão arterial

EFEITOS COLATERAIS DO CHAPÉU DE COURO

A planta do chapéu-de-couro sendo utilizada de forma correta, conforme as indicações, não produzem efeitos colaterais, embora seu uso prolongado possa abaixar a pressão arterial.

COM FAZER CHÁ DE CHAPÉU-DE-COURO

cha

O chá pode ser usado no tratamento de diversos males conforme acima descritos e, dadas as suas propriedades diuréticas e levemente laxantes, pode ajudar na perda de peso (em casos em que o problema seja retenção de líquidos ou prisão de ventre) se, obviamente, combinado com alimentação adequada e atividade física regular.

  1. Em uma panela ferva 1 litro de água
  2. Apague o fogo
  3. Acrescente 20 gramas in natura ou duas colheres de sopa cheias de folhas secas de chapéu-de-couro
  4. Tampe a panela e mantenha o chá descansando (infusão), por no mínimo, dez minutos
  5. Coe e beba sem adoçar

Em suma: Utiliza-se as folhas na proporção de 20 gramas para 1 litro de água.

DOSAGENS PARA USO

Tomar de 4 a 5 xícaras, por dia, desse chá.

Leia aqui: 10 CHÁS PARA PRESSÃO ALTA – COMO BAIXÁ-LA COM REMÉDIOS NATURAIS

INSTRUÇÃO DE USO NA FORMA DE TINTURA

Ingredientes:

  • 5 colheres de sopa de folhas de chapéu de couro
  • 1 xícara de chá de álcool 70º, álcool de cereal ou cachaça pura.

Maneira de preparar:

  1. Lavar, secar e picar bem as plantas, depois de desidratadas e secas, triturá-las socando-as em copo de madeira.
  2. Misturar a planta com a metade do álcool que vai ser usado e deixar macerar durante 5 dias em um vidro bem fechado e escuro, conservá-lo longe do calor e da claridade.
  3. Após 5 dias filtrar o álcool e guardar em outro vidro, também escuro.
  4. Colocar sobre a planta que ficou no vidro o restante do álcool. Deixar macerar (curtir no álcool) mais 5 dias.
  5. Esta segunda maceração é importante porque retira todo o remédio (substâncias terapêuticas) da planta.
  6. Juntar a tintura com a que foi retirada dias atrás, agitar e filtrar.
  7. Guardar em vidros conta-gotas escuros.
  8. Tem validade de um ano.

Modo de usar:

Adultos – 3 vezes ao dia, 15 gotas.

UTILIZAÇÃO COMO CATAPLASMA

Cataplasma para uso externo e tópico no tratamento de feridas, hérnias, tumores e erupções da pele:

  • Usar haste e raízes secas.
  • Triturá-las até obter o pó.
  • Adicionar água, até obter uma pasta
  • Fazer cataplasma local (colocar a pasta sobre o local tratado), podendo utilizar uma faixa ou gaze sobre a pasta, para concentrar e aplicar sua ação na parte afetada e tratada.
  • Deixar agir por 2 horas

INFORMAÇÕES ADICIONAIS E COMPLEMENTARES

Bem, como vimos, o chapéu-de-couro tem muitas utilidades para tratar de diversos problemas de saúde, desde os corriqueiros até os mais sérios. Mas, não se esqueçam, quando necessário procure orientação especializada de um médico, pois um diagnóstico exato envolve consulta médica, exames diversos e outros procedimentos.

É bom lembrar que até as substâncias de uma planta medicinal, se não forem usadas de forma correta e equilibrada, podem não fazer o efeito desejado e, ainda, provocar desequilíbrios em nosso organismo.

As plantas medicinais “in natura” ou manipuladas, têm sido usadas há milênios, e, na atualidade, são reconhecidas como prática terapêutica na cura de doenças da OMS (Organização Mundial da Saúde) e estão inclusas em seus programas de tratamento de saúde para a população, em qualquer parte do mundo que se faça necessário.

Para conhecer uma plantação de chapéu-de-couro, confira o vídeo abaixo:

Professora, alfabetizadora, formada em História pela Universidade Santa Cecília, tem o blog A Vida nos fala e escreve para GreenMe desde 2017.