/usos-beneficios/5753-jurubeba-beneficios-contraindicacoes

Jurubeba – Benefícios e Contraindicações dessa Planta Medicinal Brasileira

  • atualizado: 
jurubeba

Falou em jurubeba a gente lembra de fígado doente - e está certo! A jurubeba é uma planta amarga, hepatoprotetora, aperitiva e digestiva muito conhecida, e usada, em todo o nosso território.

DE QUAL JURUBEBA ESTAMOS FALANDO AQUI?

Aqui estou falando da jurubeba-verdadeira, a Solanum paniculatum.

É preciso ter atenção com as plantas dessa família, as solanáceas pois, apesar de muitas serem alimentícias e medicinais, muitas também são venenosas, mortais (folha de tomate, folha de batata, trombeteiras, tabaco, só para citar algumas mais conhecidas). Como são da mesma família têm "parecenças", certo?

Solanum paniculatum é essa da foto aí de cima, que ilustra este artigo:

No caso das jurubebas, não confunda a Solanum paniculatum com:

Solanum grandiflorum ou a Solanum lycocarpum, plantas do mesmo gênero e, de certa maneira até parecidas mas, diferentes. A Solanum paniculatum é boa pra gente, as outras duas são boas para o nosso lobo-guará, por isso também se chamam fruta-de-lobo, guarambá, lobeira.

Solanum variabile, que tem menos espinhos, flor branca e é conhecida como jurubeba-falsa ou jurubeba-velame. O uso medicinal da jurubeba-velame pode até ser bom mas, não estamos falando dela aqui, portanto, não confunda as plantas.

Solanum fastigiatum, também chamada de velame ou jurubeba-do-sul, bastante tóxica para animais (não duvide de que é tóxica para você também).

A jurubeba da qual falamos aqui, boa para o fígado, para a pele e muitos outros benefícios, é uma arbustiva, espinhuda, espontânea no solo brasileiro, invasora de cultivos, com folhas novas com o formato de coração que, mais tarde, se dividem em lóbulos.

Jurubeba que se preze tem espinhos na folha, de ambos os lados, e nos ramos também. Os frutos, redondinhos, em cachos, ficam amarelos quando maduros e não ultrapassam 2 cm de diâmetro.

Para não se enganar, identifique bem a planta antes de fazer o chá ou comer os frutos, está bem? Se lembre que as solanáceas são tóxicas.

A MEDICINA DA JURUBEBA (BENEFÍCIOS)

O uso medicinal da jurubeba é muito antigo - a garrafada ou pinga temperada com os frutos, para abrir o apetite, tratar do fígado, febres e depurar o sangue é obrigatória no sertão. Também se usa fazer o chá das folhas, bem-vindo quando o fígado sofre por sobrecarga de comida ou bebida.

Segundo este site de fitoterapia, a jurubeba tem as seguintes propriedades medicinais:

  • aperiente,
  • antiinflamatória,
  • carminativa,
  • cicatrizante,
  • colagoga,
  • depurativo do sangue,
  • descongestionante,
  • desobstruente do fígado e do baço,
  • digestiva,
  • diurética,
  • emenagoga,
  • estimulante,
  • estomáquica,
  • febrífuga,
  • hepatoprotetora,
  • hepatotônico,
  • laxante,
  • tônica.

Raízes e frutos são antidiabéticos, aperientes, desobstruentes, colagogos, antianêmicos, diuréticos, febrífugos, anti-hidrópicos, antidispépticos, amargos e tônicos.

As indicações da jurubeba e seus preparados, na medicina popular tem a ver com os tratamentos aos seguintes problemas de saúde:

  • abcessos internos,
  • acidez da secreção gástrica,
  • anemia ferropriva,
  • anorexia,
  • atonia gástrica,
  • azia,
  • bronquite,
  • catarro na bexiga,
  • cicatrização de mucosa,
  • cistite,
  • contusão,
  • debilidade,
  • diabete,
  • dispepsia,
  • ingurgitamento do fígado e do baço,
  • estômago,
  • erisipela,
  • febre intermitente,
  • feridas,
  • gastrite e úlcera péptica,
  • gripe,
  • hepatite,
  • hepatoesplenomegalia,
  • hepatopatia crônica,
  • icterícia,
  • impaludismo,
  • inapetência,
  • malária,
  • náusea,
  • reduzir acidez da secreção gástrica,
  • síndrome pós-hepatite,
  • tosse,
  • tumores abdominais e uterinos, úlcera.

Também é indicada, tradicionalmente, para tratar anemias, como tônica e descongestionante.

O SEU MODO DE USAR VARIA

Há diferenças nos resultados se você for usar as folhas, os caules, a raiz, os frutos - todos são medicinais mas, a maneira de se preparar cada um, e potencializar a cura, é diferente.

Chá de folhas, frutos ou flores:

ferva 1 litro de água e junte 2 colheres de sopa da erva picada. Abafe, coe e tome até 3 xícaras ao dia para tratar problemas de fígado, febres e debilidade do organismo.

Suco de frutos e raízes:

é indicado para tratar cistite, anemia, tumores, abcessos internos. Com mel de abelhas terá ação diurética e será bom para bronquite e tosse.

Cataplasmas das folhas:

indicado para tratar feridas e úlceras (uso externo), para lavar feridas, ulcerações, tumores. Em caso de erisipela, use o suco ou a infusão das folhas.

Decocção das raízes:

A decocção das raízes é boa para diabetes, prisão de ventre, dispepsias, baço inflamado. Macere folhas e frutos verdes em água fria, esprema e use como tintura ou, em vinho branco, e tome pequenas doses

CONTRAINDICAÇÕES DE USO DA JURUBEBA

E, como tudo, tem contraindicação no abuso, não se deve usar a jurubeba por mais de 1 semana, sem interromper por igual período, pelo menos, sob risco de você sofrer os resultados da intoxicação, por acúmulo dos seus alcalóides e esteróides.

Os sinais de intoxicação são os seguintes:

  • diarreias,
  • duodenite erosiva,
  • elevação das enzimas hepáticas,
  • gastrite,
  • náuseas,
  • sintomas neurológicos,
  • vômitos.

Fonte foto

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!