Pata-de-vaca emagrece? Todos os Benefícios e Como Usar

  • atualizado: 
Bauhinia forficata

A conhecida pata de vaca medicinal não é a árvore pata-de-vaca que você está acostumado a ver pelas calçadas da sua cidade, com lindas flores brancas e rosadas. A medicinal é um arbusto, com espinhos, originário da mata atlântica, com nome científico de Bauhinia forficata.

A outra pata-de-vaca é ornamental, muito bonita mas sem uso medicinal. E é importante não confundir as plantas pois, uma é espécie medicinal de efeito comprovado, muito interessante para diversos usos e curas, até recomendada pelo SUS. E a outra é linda, com flores brancas ou rosadas, de nome científico Bauhinia variegata. Ambas espécies, no entanto, pertencem à mesma família botânica, das Fabaceae.

A diferença entre a pata-de-vaca medicinal e a pata-de-vaca ornamental

A diferença entre essas duas espécies de usos tão diversos você pode ver aqui: esta é a Bauhinia forficata - nativa dos campos, boa para reflorestar áreas degradadas, com folhas pontudas e espinhos na base, flores brancas de pétalas mais finas e uso medicinal consagrado.

Atente, então, ao formato das folhas (as duas lembram cascos porém, a medicinal tem unhas pontudas) e à presença de espinhos na base de cada folha (se tiver espinhos e unhas pontudas é a medicinal, sem dúvida).

A outra pata-de-vaca é a Bauhinia variegata que é só ornamental, com folhas arredondadas e sem espinhos, flores rosadas, brancas ou lilás, original da China e muito bem adaptada ao nosso clima.

A Bauhinia forficata é uma das 71 plantas indicadas pelo SUS para uso curativo.

O uso popular da pata-de-vaca, Bauhinia forficata

Na pata-de-vaca medicinal usam-se casca, caule, folhas e flores par diversos tipos de tratamento. As raízes são venenosas porém, usadas na dosagem certa, tem potente ação vermífuga.

O decocto da casca do tronco e ramos têm ação expectorante. O infuso das flores novas é purgativo, o chá das folhas é diurético e hipoglicemiantes.

Para potencializar o uso medicinal

O uso medicinal da pata-de-vaca é potencializado caso as folhas sejam colhidas antes da floração, e secas ao sol. Na medicina popular usam-se as folhas, a casca, os ramos e as raízes da pata-de-vaca no tratamento das afecções urinárias.

Indica-se tomar até duas xícaras pequenas do chá ao dia.

Usos medicinais tradicionais da Pata de Vaca

Segundo o livro de Cecília Ballvé Alice, “Plantas medicinais de uso popular: atlas farmacognóstico”, a pata-de-vaca, Bauhinia forficata, é muito usada nas medicinas populares do Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai por suas ações:

● hipoglicemiante

● hipocolesterolemiantes

● diuréticas

● problemas renais

● problemas urinários

Pata-de-vaca não emagrece

Apesar de ser uma planta medicinal de efeitos comprovados por diversos estudos, não se pode afirmar que o uso da pata-de-vaca medicinal emagrece.

Mas, com certeza, dada a sua ação hipoglicemiante, o chá de pata-de-vaca é uma boa ajuda para quem está lutando contra o sobrepeso que, tantas vezes é condição que acompanha os desarranjos da glicemia.

Chá de folha da Pata-de-Vaca medicinal

Não se deve abusar da quantidade de chá nem acrescentar mais folhas aumentando a proporção. Esta planta tem ação forte portanto, qualquer abuso pode provocar efeitos desagradáveis como uma queda abrupta da glicemia, por exemplo.

Uma folha da planta, rasgada em pedacinhos, é o suficiente para uma xícara de água fervente.

Não ferva a folha, deixe em infusão, abafada, até amornar o suficiente para poder tomar.

Coe e tome 1 xícara de café em jejum, outra antes de dormir.

E, se você toma medicamentos hipoglicemiantes, deverá controlar os níveis de glicemia para que não baixem além da conta, o que também prejudicará sua saúde.

Contraindicações de uso

Seu uso não é indicado a grávidas, lactantes, crianças, para quem sofre de hipoglicemia e ou faz uso de remédios antidiabéticos pois a planta pode potencializar seu efeito.

Especialmente indicado para você:

seta10 ÁRVORES PARA AS RUAS: LINDAS E COLORIDAS! FOTOS

setaANIS-ESTRELADO: BENEFÍCIOS, USOS E CONTRAINDICAÇÕES

setaCHÁ DE HIBISCO → BENEFÍCIOS, CONTRAINDICAÇÕES E COMO FAZER

Fonte foto: UFRGS