Alecrim-do-campo: planta do cerrado, medicinal e produtora da própolis verde

  • atualizado: 
própolis verde

A planta que ajuda as abelhas na produção da própolis verde, no Brasil, é o alecrim-do-campo (Baccharis dracunculifolia), uma planta nativa do Cerrado, invasora de pastagens e com ação medicinal interessante. Conheça aqui esse tipo diferente de alecrim, abundante e promissor para o tratamento de reumatismos e outros que tais.

As resinas do alecrim-do-campo são ricas em flavonas e flavonóides com potente ação anti-inflamatória especialmente útil nos tratamentos de artrite reumatóide, doença crônica, autoimune, que afeta as articulações causando inchaço e dor, comprometendo os movimentos e, em estágios avançados, podendo causar deformidades e imobilidade. A artrite reumatóide, em casos graves, pode chegar a comprometer também alguns dos principais órgãos internos do ser humano - coração, pulmão e rins.

Artrite reumatóide e própolis verde

Este foi o quadro que incentivou a bióloga Juliana Issa Hori, pós-doutoranda da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, da Universidade de São Paulo (FMRP/USP) a estudar o uso da própolis verde do alecrim-do-campo para novos tratamentos de inflamação (inflamossoma), e deu certo, diz ela: “Sugeri testar o extrato de própolis verde nessa nova via inflamatória, para verificar se funcionava como nos casos de inflamação clássica”, conta a pesquisadora. Funcionou. E com a vantagem de o extrato ser um produto natural, menos tóxico, com menos efeitos colaterais e bem mais barato. “Testamos em células, in vitro. E depois vimos que também é eficaz no tratamento de artrite reumatoide em camundongos, além de reduzir efeitos colaterais da medicação nem sempre percebidos, como a queda da imunidade”, complementa.

Leia mais: PRÓPOLIS: PROPRIEDADES, USOS E ALTERNATIVAS VEGETAIS

Sobre a própolis verde, recomendo que você veja o vídeo abaixo.

A própolis verde e o tratamento de câncer

A própolis verde é muito usada em tratamentos de câncer no Japão que importa o produto no Brasil. Afinal, somos os grandes produtores mundiais deste tipo de própolis por conta do alecrim-do campo, ou vassourinha-do-cerrado, como é conhecida a planta que dá origem a esse tipo de própolis, planta antes tratada como invasora e que agora é planta de cultivo.

A própolis verde é a mais benéfica de todas

São 13 os tipos de própolis catalogados no Brasil, segundo estudo da Unicamp - e, constatou-se que a própolis verde é a mais benéfica de todos os tipos.

Este tipo de própolis tem ação reconhecida na estimulação do sistema imunológico, no tratamento de feridas e infecções, tem ação bactericida, antifúngica, antisséptica, antioxidante, antienvelhecimento.

É usada no tratamento de gripes, resfriados, processos inflamatórios, cicatrização de feridas, na redução de tumores e até na regeneração de tecidos afetados por lesões cancerígenas.

Também é eficaz nos tratamentos de gengivite, candidíase, cárie dentária, aftas e herpes.

São esses efeitos, regeneradores de tecidos, aliados à ação moduladora do sistema imunológico e anti-microbiana que faz da própolis verde brasileira um excelente medicamento para recuperação de lesões cancerígenas, verdade que os japoneses descobriram primeiro que nós (discutamos a questão das patentes em outro momento).

Leia mais sobre alecrim:

ALECRIM: O CHÁ QUE ALEGRA A ALMA E CURA O CORPO

A RECEITA DO ELIXIR DE ALECRIM E SÁLVIA: CONTRA ESTRESSE E PERDA DE MEMÓRIA

Fonte foto capa: Abelha operária (Apis mellifera) coletando própolis verde de alecrim-do-campo (Baccharis dracunculifolia)(Foto: Michel Stórquio Belmiro) Wikipedia