Óleo de borragem: todos os benefícios e usos cosméticos

óleo-de-borragem

A borragem é uma planta de estradas, ou seja, um mato daqueles que você encontra por aí quando sai em caminhadas. Seu nome, Borago officinalis, tem a ver com “coragem” que é o significado de “borrach”, seu nome celta. E por isso essa planta é muito indicada para manter a saúde do coração, pela coragem de vida que nos traz.

Outra indicação para o nome desta planta vem do árabe, “abu rash”, que significa “pai do suor” recordando as suas qualidades sudoríficas, razão pela qual foi muito usada em casos de gripes e outras doenças que requeriam suadouro. E com o suor, a purificação, que era o que os antigos médicos buscavam, purgar o organismo das toxinas que obstruíam a saúde.

A borragem é nativa da Europa Mediterrânica e cresce em lugares férteis e úmidos podendo ser reconhecida pelos pelos que cobrem seus ramos e folhas assim como pelas flores, azuis, rosas e brancas. Esta erva, para os povos europeus antigos, é tanto medicinal quanto um alimento, usada em saladas e sopas.

O óleo de borragem é excepcionalmente rico em ácidos graxos: ácido gama-linolénico (26%-38%), ácido linoleico (35% -38%), ácido oleico (16% -20%), ácido palmítico (10% -11%), ácido esteárico (3,5% -4,5 %), ácido eicosenóico (3,5% -5,5%) e ácido erúcico (1,5% -3,5%).

Pela sua composição, esta planta é usada, atualmente, para tratar doenças como esclerose múltipla, diabetes, doenças do coração, artrite e eczema. indicação que você pode ver no estudo publicado no Sciencediretct.

E na fitoterapia, para que se usa o óleo de borragem?

No site Inkanat há uma extensa explicação das propriedades medicinais do óleo de borragem, da qual fiz um extrato abaixo.

Pele

O uso do óleo de borragem ajuda a regular a secreção sebácea da epiderme e é adstringente. Também tem propriedades que combatem as rugas e marcas de expressão.

MANCHAS NO ROSTO: 10 REMÉDIOS NATURAIS

Hormônios femininos

A ingestão de óleo de borragem pelas mulheres ajuda na regulagem dos níveis de estrogênios, progesterona e prolactina sendo benéfico nos casos de sintomas de tensão pré-menstrual, cólicas menstruais e menopausa.

Sistema cardiovascular

O óleo de borragem inibe a formação de trombos sanguíneos favorecendo a dilatação dos vasos. Sua ingestão impede a síntese de HDL, o mau colesterol favorecendo o HDL.

Processos inflamatórios

Este óleo inibe a síntese de substâncias inflamatórias e enzimas lisossomiais sendo muito útil no controle de processos inflamatórios crônicos ou agudos.

Sistema nervoso

Melhora a transmissão neuronal.

Sistema imune

Estimula a produção de hormônio tímico e ativa as células T.

Sistema hepático

É  um restaurador do fígado e das funções hepáticas especialmente em casos de cirrose alcoólica.

Glândulas

Melhora e regula as funções das glândulas salivares e lacrimais.

Metabolismo

Reforça a ação da insulina e previne a proliferação de células anormais.

Sistema respiratório

É um ótimo coadjuvante em casos de bronquite por suas propriedades expectorantes.

Pesquisas clínicas apontam os benefícios do uso da borragem nos tratamentos de reumatismo e artrites, confirmando seus efeitos positivos.

Cuidados, perigos e contraindicações da Borragem

No entanto, a borragem, e o óleo extraído de suas sementes também tem contraindicações sérias caso seja feito uso prolongado.

“As folhas, flores e o óleo de borragem contêm compostos potencialmente tóxicos - alcaloides pirrolizidínicos - que podem causar danos ao fígado. Acredita-se que o uso prolongado em altas quantidades de plantas com esses alcaloides pode estar relacionado a alguns tipos de câncer”. 

Borragem na cosmética

borragem

Esta planta é muito útil para tratar diversos problemas de pele como: pele seca ou sensível, neurodermatite e rugas pois tem a qualidades de ajudar a pele a se recompor. No comércio podem ser encontradas formulações dermatológicas em creme e pomadas ou em cápsulas para estes fins.

Esta é uma planta bastante estudada e as suas qualidades medicinais são criticadas, ou aprovadas, em diversos estudos científicos. Fica então difícil de se saber em que acreditar. Pelo meu lado, particularmente, eu confio bastante no uso popular que já tem milênios e em diversas culturas porém, tendo o cuidado de não exceder a dosagem adequada para o uso de chás, óleos vegetais e plantas medicinais em geral:

- não use o mesmo chá de ervas por mais de 3 semanas sem o interromper por 7 dias, pelo menos, ou intercalar o seu uso com o de outra erva com efeitos semelhantes.

Em caso de ervas comprovadamente com alguma hepatotoxicidade, use sempre por tempo limitado e com as doses corretas. Se sentir algum incômodo que indique que o seu fígado está reclamando, pare imediatamente e faça uma desintoxicação do figado com suco de repolho cru e abacaxi, em jejum, por 7 dias.

Especialmente indicados para você:

FITOTERÁPICOS APROVADOS PELA ANVISA (DOWNLOAD MANUAL)

AROMATERAPIA: PRINCIPAIS ÓLEOS E UTILIZAÇÕES

ÓLEO DE ARGAN - PARA CABELOS, UNHAS, ROSTO E CORPO

10 MATOS COMESTÍVEIS PARA VOCÊ CONHECER E SE BENEFICIAR