Como o tato e o toque têm o poder de aliviar a dor e o luto

  • atualizado: 
condolencias

O carinho e o abraço transmitidos pelo sentido do tato são importantes para não perdermos a sensibilidade e confortar o próximo em momentos de dor, luto e sofrimento.

E é justamente este sentido do tato que recebe menos atenção e cuidado.

Conforme o corpo vai envelhecendo, existe uma tendência da pele ir perdendo em sensibilidade e, por isso, o sentindo do tato se enfraquece.

Com o avanço da idade, há uma tendência de diminuição da visão e da audição, em comparação com a juventude. Entretanto, costuma-se esquecer que, ao envelhecer, a sensibilidade da pele e o tato, tendem a diminuir também.

O tato é um importante sentido para nossa fisiologia, pois estabelece a importante conexão entre toque e emoção.

O sentido do tato e sua função

O professor Francis McGlone, especilaista em tato, na Universidade John Moores, contou à BBC sobre esse campo de pesquisa, e em síntese revelou as seguintes informações:

"Em geral, existem provavelmente 20 tipos diferentes de receptores na pele que informam seu cérebro sobre os eventos em seu corpo", explicou Francis McGlone.

Os animais e os humanos, têm uma gama de nervos na pele que respondem ao toque aliado ao sentir e a emoção, ou seja, as carícias e o carinho enviam mensagens para as partes do cérebro que processam as emoções, isso significa que o toque suave produz uma reação emocional agradável.

Um exemplo banal e simples desses aspectos, são os experimentos mostrando que, se uma garçonete ou garçom atende uma pessoa tocando em seu ombro, têm maiores probabilidades de receber gorjetas mais altas.

Outro exemplo, é que existe evidências de que pessoas idosas que recebem carícias têm mais apetite e comem melhor.

Isso acontece porque existe um nervo sensível ao toque suave em todos os mamíferos e que precisa ser constantemente estimulado e exercitado em prol da sobrevivência e do bem-estar de cada ser.

Dessa forma, tanto pela vivência, como através da ciência ficou provado que o contato físico entre os seres é essencial e tem função vital e, por isso é necessário cuidar e dar atenção ao sentido do tato, como se dá à visão e à audição.

Por essas razões, é importante o cuidado com a pele, pois, é nela que estão todos os transmissores e receptores táteis e, além do mais o toque tátil estimula o neurotransmissor do bem-estar, a serotonina.

O tato e o toque em momentos de luto e dor

Em momentos difíceis, o contato físico atua como uma forma de consolo, minimizando a dor e transmitindo força para aquele que precisa e isso ocorre através do tato e sensibilidade da pele e dos nervos.

Como exemplo, algo que ocorre na vida de todo ser humano, a partida de um ente querido e que traz profunda tristeza, dor emocional e sofrimento do luto.

Nesses momentos é inegável, como é importante o conforto e a companhia amorosa dos amigos e familiares, mas, não só a companhia como, também, o toque através do abraço e do carinho.

Infelizmente, nossa sociedade evita pensar na morte, por estar projetada demais na exaltação e preservação da juventude e, assim, as pessoas evitam, e até se distanciam, daqueles que passam pela experiência da perda de um ente querido.

Isso ocorre pelo medo das pessoas de estabelecer contato com a ideia da morte, deixando de dar o apoio e o toque suave para aquele que vive o luto, e necessita desse conforto, e sem tê-lo a tendência é entrar em depressão.

Por isso, em algumas culturas, os parentes do falecido organizam reuniões, rituais, cerimonias ou banquetes funerários, em homenagem aos mortos e para confortar os vivos.

Esses eventos dedicados à alma do falecido, dá um tempo para o luto se processar e as pessoas terem contato e se solidarizarem umas com as outras.

Ao longo da história o luto foi sendo vivido, de acordo com a cultura de cada povo, mas, em comum em todas essas culturas existe a necessidade de ritualizá-lo como forma de comunhão e o consolo entre as pessoas envolvidas.

Na sociedade atual, principalmente a ocidental, as pessoas evitam pensar e ter contato com o luto e com aqueles que o vivem, como se fossem doentes contagiosos e isso agrava mais a situação de quem perde um ente querido, pois, além disso, fica sem o contato físico e afetivo das pessoas.

Rejeitar a morte, em nome de um eterno bem-estar é uma ilusão e nos torna frios e indiferentes.

Como ajudar aqueles que vivem uma dor ou um luto

Palavras de consolo, nessas ocasiões praticamente não dizem nada, pois, neste momento a pessoa pode estar vivendo um turbilhão de emoções, com um misto de raiva, revolta, angústia, melancolia, culpa, saudades, entre outros.

Se quisermos ajudar uma pessoa a enfrentar uma dor ou luto, o importante é o silêncio, a empatia, a presença, o calor humano e o toque sensível através do abraço que conforta e transmite solidariedade,

A tristeza, o sofrimento e o luto são estados vividos de forma muito pessoal e individual, que cada um sente à sua maneira, por isso, substituir as palavras por um gesto e um toque carinhoso, faz -semuito eficaz neste momento

Afinal, o toque fraterno, o carinho físico, o abraço amoroso e o silêncio empático são universais e compreendidos por todos os seres!

Nos toquemos e abracemos mais!

Talvez te interesse ler também:

O LUGAR ONDE FAZ PARTE DA VIDA ESPERAR PELA MORTE

CÉREBRO FANTÁSTICO! DEPOIS DA MORTE, AINDA FUNCIONA. O ESTUDO

JÁ PENSOU EM VIRAR MÚSICA APÓS A MORTE?

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!