vinil

Já pensou em virar música após a morte?

O que você vai ser quando morrer? Você pode virar uma árvore e ganhar uma segunda vida, ou você pode, também, virar música.

A empresa britânica And Vinyly oferece às pessoas a chance de imprimirem as suas cinzas em um vinil gravado, com a sua própria voz, a sua música favorita. O fundador da empesa, Jason Leach, explica que a oferta do serviço nasceu de pensamentos como “ficar um pouco velho” e “poder não ser invencível”.

Vendo um programa de TV dos Estados Unidos que mostrava cinzas humanas sendo usadas em fogos de artifício, Leach pensou que elas poderiam ter um destino mais interessante.

O processo de montagem das cinzas humanas em vinil envolve basicamente imprimi-las sobre a peça crua de vinil. Isto significa que, quando as placas exercem pressão sobre o vinil, a fim de criar os sulcos, as cinzas são gravadas. O site da empresa tem um estilo muito irreverente e opera sob o slogan “viver do outro lado do groove”.

A história familiar de Leach faz como que ele encare as cinzas de forma descontraída. Ele explica como saiu em um barco com seus familiares para polvilhar as cinzas de seu avô no mar e seu tio lançou-as no lado errado do barco, fazendo com que as cinzas voltassem para eles. Aparentemente, a mesma coisa aconteceu, também, com o pai de Leach.

De um jeito ou de outro, o tempo passa e as opções aumentam. Morrer e receber uma linda estátua em mármore esperando que os parentes venham te visitar de vez em quando no cemitério, continua sendo uma forma tradicional e linda de deixar a lembrança de sua vida, mas vamos combinar que os métodos contemporâneos, além de criativos, podem ser mais funcionais. Existe até quem tenha inventado fazer joias com as cinzas da pessoa querida. Leia no link abaixo.

JOIAS COM CINZAS PARA LEMBRAR DOS FALECIDOS

About Gisella Meneguelli

Gisella Meneguelli
É doutora em Estudos de Linguagem, já foi professora de português e espanhol, adora ler e escrever, interessa-se pela temática ambiental e, por isso, escreve para o GreenMe desde 2015.
Previous O horário de verão acabou, mas a economia de energia não
Next Fungo da Amazônia digere plástico

Check Also

Amizade seria o fator mais importante para preservação da espécie na “nova” teoria da evolução

Interessante a nova visão sobre a teoria da evolução de Darwin que dois neurocientistas propõem …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *