A profecia autorrealizável: aquilo que você pensa, se realizará 

  • atualizado: 
 profecia autorrealizável

A profecia autorrealizável é um conceito que parte de William Isaac Thomas onde o sociólogo norte-americano teoriza que: "se as pessoas definem certas situações como reais, elas são reais em suas consequências."

Thomas foi o primeiro estudioso a falar sobre a profecia autorrealizável e aplicou esse tipo de raciocínio às situações que envolviam a economia e a situação internacional, como a falência de bancos ou a eclosão de guerras entre países potencialmente adversários.

Por exemplo, se a percepção comum de que um banco está prestes a falir se espalha, como resultado, os cidadãos podem começar a retirar suas economias do próprio banco. Ali então, é que a falência ocorrerá concretamente.

Mas, de acordo com outras fontes, o conceito de profecia autorrealizável foi introduzido pela primeira vez na sociologia por Robert K. Merton em 1948 em seu livro "Teoria e Estrutura Social". Neste caso, a profecia autorrealizável estava ligada ao fato de que uma suposição, embora inicialmente infundada, poderia se realizar confirmando sua veracidade, apenas pelo fato de ser acreditada.

No entanto, é certo que Merton, para formular sua própria teoria, inspirou-se no já mencionado Teorema de Thomas.

O conceito de profecia autorrealizável está presente na sociologia e é descrito como uma previsão que se realiza pelo simples fato de ser expressa. Desta forma, a previsão gera o evento e o evento confirma a previsão, dentro de um relacionamento circular entre as duas coisas.

A profecia autorrealizável também está presente como um conceito em psicologia e indica o momento em que um indivíduo se empenha em seu próprio comportamento para evitar que aquilo que ele mais teme, se realize e, infelizmente obtendo o oposto do resultado desejado. Ou seja, a pessoa acaba ela mesma por causar os eventos que ela tanto gostaria de evitar.

De acordo com a psicologia, as profecias autorrealizáveis ​​acontecem muito mais frequentemente do que pensamos. Isso porque, com a mente e o pensamento, podemos determinar quem seremos e como nos comportaremos no futuro. É aí então que, por exemplo, durante um exame nos aparece aquela pergunta que preferiríamos não ter de responder, porque falava sobre o único argumento que não havíamos estudado.

Nem sempre acontece que uma profecia se autorrealize, mas pode acontecer e, provavelmente algo parecido poderá já ter acontecido com alguns de vocês. Nossas expectativas de um evento podem influenciar nosso comportamento e até determinar se, aquilo que estamos prevendo, se realizará ou não.

Nem sempre a profecia autorealizável tem um efeito negativo. Sua versão positiva é chamada de Efeito Pigmaleão.

Se os professores de uma turma acreditam que uma criança é menos dotada do que as outras, eles a tratarão, mesmo que inconscientemente, de forma diferente das outras. A criança internalizará o julgamento e se comportará como sendo "menos capaz". Mas o oposto também pode acontecer: uma criança com um desempenho "normal", se tratada como se fosse um "pequeno gênio" pelos professores, pode surpreendê-los com melhores resultados escolares do que o habitual.

A busca pelo autoconhecimento é o caminho certo para nossas realizações.

Talvez te interesse ler também:

PSICOLOGIA DO OTIMISMO: COMO O PENSAR POSITIVO PODE MUDAR NOSSA VIDA

COMO ENCONTRAR UM NOVO AMOR SEGUNDO O FENG SHUI

O QUE É ENEAGRAMA E COMO PODE SER USADO COMO INSTRUMENTO DE AUTOCONHECIMENTO?

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!