Não expressar a raiva pode gerar problemas de saúde. Aprenda a lidar com ela

  • atualizado: 
raiva

Quantas situações da vida nos deixam com raiva? Uma briga com um colega de trabalho, uma discussão no trânsito, a perda de algum objeto, o esquecimento de uma conta a vencer... São muitas as situações que podem nos causar a reação de querer partir para cima de tudo e todos!

Segundo o site DW, pesquisas afirmam que é normal uma pessoa se irritar até duas vezes por dia. Mas há algumas delas que não expressam o sentimento de raiva, o que pode gerar problemas de saúde. É importante saber lidar com os sentimentos, sobretudo, aqueles que não são tão positivos, para que não se transformem em algo incontrolável no futuro.

Às vezes, uma raiva não expressada ou controlada pode se transformar em ira ou hábito. Sabe aquelas pessoas reclamonas, que parecem estar furiosas com o mundo o tempo todo? Essas pessoas tendem a achar que o mundo faz um complô contra elas.

O lado positivo da raiva

A raiva é um sentimento que quer dizer não ao comportamento de outra pessoa e que queremos mudar um estado de coisa. Esse é o aspecto positivo da raiva. Se algo nos desagrada, devemos afastar a causa do nosso desagrado e instituir uma nova forma de lidar com a questão.

Doenças provocadas pela raiva

Quando uma pessoa suprime a raiva, o sentimento pode enfraquecer uma relação, pois sempre haverá algo que irá nos irritar no outro. Mas, se a seguramos a todo momento, ela pode desencadear doenças cardiológicas e estomacais. Claro que vai depender de cada pessoa a forma como a raiva vai se desenvolver em uma doença.

A raiva também pode se manifestar como sintoma de uma emoção desconhecida ou que estamos tentando, mesmo que inconscientemente, rejeitar ou esconder. Nós temos a habilidade de confundir sentimentos conscientes com outros que estão no insconsciente. Logo, podemos manifestar o nosso descontentamento, tristeza ou solidão com atitudes raivosas.

Leia mais: LEI DO ESPELHO: O QUE VOCÊ VÊ EM OUTRA PESSOA É O TEU REFLEXO

A raiva gera estresse, seja controlada ou não. Dor de cabeça, aumenta a pressão arterial e com o passar do tempo pode até destruir relações. Por isso o melhor é não esconder o sentimento de raiva, mas tentar resolver antes que ela cause tais danos.

Como lidar com a raiva

Ninguém é perfeito e é normal, principalmente nas convivências, que nos irritemos continuamente com as pessoas que passamos grande parte do nosso tempo (familiares e colegas de trabalho, por exemplo)

Tendo em vista que muitas destas situações de convivência são impossíveis de mudar e, tendo em vista que a raiva faz assim tão mal à saúde, as opções para lidar com este sentimento, normal e vital, são:

1. conversar e tentar resolver os problemas pacificamente, às vezes é muito mais simples do que imaginamos;

2. contar até 3, até 10 ou até 1.000. Respirar fundo para não deixar que a raiva nos adoeça;

3. o cotidiano nos traz muitas situações irritantes e ao invés de tratá-las com raiva, podemos tentar lidar com elas com humor.

Especialmente indicado para você:

CONHEÇA UMA NOVA PRÁTICA DE RELAXAMENTO: A IOGA DA RAIVA

ÓRGÃOS E EMOÇÕES: A QUE EMOÇÃO CADA ÓRGÃO CORRESPONDE?

10 MOTIVOS PARA NÃO RECLAMAR DA VIDA