Uva-do-mato, a Cissus verticillata é considerada insulina vegetal

  • atualizado: 
Uva-do-mato, Cissus verticillata

A espécie Cissus verticillata também conhecida como uva-do-mato ou parreira-brava, é considerada a insulina vegetal, pois algumas comunidades utilizam esta planta em caso de diabetes. Vamos saber o porquê desse uso popular, e conhecer melhor essa planta, que tem ainda outros benefícios medicinais.

A Cissus verticillata ocorre em cerrados, caatingas e matas, além de possuir maior área de biodiversidade aqui, na América do Sul!

Mas será que é seguro a sua ingestão ou existem estudos que comprovem o seu uso popular como insulina vegetal?

Vamos entender um pouco mais sobre esse vegetal incrível?

1. Características da planta

Para o uso seguro de uma planta medicinal é necessário saber identificar a espécie que será utilizada. Claro, não precisa entender todos os aspectos por de trás da identificação de um ser do reino vegetal, porém algumas características são marcadores importantíssimos para o reconhecimento!

A uva-do-mato pode ser encontrada na natureza de duas formas:

  • como trepadeira, que pode atingir 10 metros de altura,
  • ou como arbusto perene com até 3 metros.

Seu caule é geralmente flexível, podendo apresentar pêlos nos ramos mais novos, suas folhas são alternas, nascimento ascendente, uma após a outra, esta é uma das características mais importantes!

Geralmente são ovaladas, o ápice da folha é pontiagudo e sua base geralmente em forma de coração.

As inflorescências ocorrem opostas às folhas, com flores bem pequenas de coloração que varia entre branca-esverdeadas, brancas,

amarelas ou raras vezes rosas.

2. Propriedades medicinais

Ela é comumente utilizada como anti-inflamatório, antirreumático, antigripal e contra infecções respiratórias e contra febre, no entanto seu uso mais conhecido e propagado é baixando os níveis de açúcar da corrente sanguínea, em caso de diabete.

Existem diversos estudos que comprovam sua eficácia hipoglicemiante!

Alguns experimentos demonstraram que o chá de uva-do-mato foi eficaz na diminuição de açúcar do sangue em indivíduos sem diabetes, e nos que possuíam a doença os resultados foram surpreendentes! A glicose teve queda de 22 a 25% na corrente sanguínea, que impressionante, não?!

É bom entender que, essa atividade medicinal ocorre devida algumas substâncias produzidas pelo metabolismo da planta e no caso da parreira-brava, a molécula que auxilia neste processo se chama Rutina, ela garante a eficácia da espécie em questão em variadas bioatividades, todavia é alvo de estudo principalmente no tocante à diabetes!

No preparo de um simples chá, a Rutina é extraída das folhas da uva-do-mato, sendo diluída na água!

3. Como utilizar a Cissus verticillata?

Seu uso medicinal comum é em forma de chá.

Todo chá é um potencial medicamento, apesar de na atualidade ser considerado alimento. Existem importantes pesquisas que demostram que as plantas podem realizar interação medicamentosa em pessoas que utilizam algum tipo de fármaco, por isso a importância de consultar um profissional adequado antes do uso de qualquer substância, principalmente se você toma regularmente algum remédio!

4. Receita do chá

O preparo é simples, basta uma colher de chá de folhas secas e trituradas de uva-do-mato em 200 mL de água essa concentração não fará mal, tampouco acarretará intoxicação. Como dizia Paracelso, a diferença entre o remédio e o veneno é apenas a concentração!

O chá deve ser preparado por infusão, isto é, aquecer a água até seu ponto de fervura e verter o líquido nas folhas trituradas, abafar de 10 a 15 minutos e coar para remover a erva, adoce a gosto, melhor que seja com mel, pois possui excelentes atividades medicinais!

5. Curiosidades sobre a uva-do-mato

A espécie Cissus verticillata foi inicialmente descrita pelo cientista Carl Von Lìnne (conhecido como Lineu) e revisada posteriormente por Nicolson e Jarvis. São exemplares classificados no gênero Cissus sp. e na família botânica Vitaceae (a mesma que as diversas espécies de uva).

A família Vitaceae possui distribuição tropical e subtropical e abarca um quantitativo de 12 gêneros e mais de 800 espécies! Os representantes são em geral, lianas (vegetais que precisam de outros para se apoiar), ervas ou arvoretas e geralmente possuem estruturas chamadas de gavinhas (folhas modificadas que se enrolam em estruturas para dar sustentação ao vegetal).

Talvez te interesse ler também:

ÓLEO ESSENCIAL DE MIRRA É O MELHOR REMÉDIO PARA CURAR FERIDAS

CANELA-DE-VELHO, UMA PLANTA MILAGROSA CONTRA ARTROSE, ARTRITE E DORES EM GERAL

CAMAPU: A PLANTA QUE AJUDA NA RECUPERAÇÃO DE ALZHEIMER E PARKINSON

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!