Picadas: os remédios naturais e caseiros mais eficazes

  • atualizado: 
Picadas

Eles são pequenos, mas fazem grandes estragos. Só quem já levou uma picada de um desses bichinhos, sabe o quanto incomodam: a coceira, a dor, o inchaço. Algumas pessoas, mais sensíveis, ficam dias e dias sentindo as “consequências”. No entanto, além dos cuidados para evitar que os mosquitos entrem nos ambientes, existem formas de amenizar os sintomas e mesmo curar as picadas. Conheça abaixo várias dicas de remédios naturais eficazes.

O que fazer se levar uma picada de inseto?

A primeira medida a ser tomada, caso ocorra uma picada de inseto, é verificar uma possível reação alérgica, pois, apesar de raro, pode ser bastante perigosa, principalmente caso ocorra choque anafilático, que provoca sintomas graves, como dificuldade de respirar, e pode até levar a morte. No entanto, na maioria das vezes, a picada de um inseto gera apenas dor, inchaço e coceira.

A primeira atitude a tomar é lavar a região com água e sabão, passar um pouco de gelo na área, caso exista dor e inchaço, e uma pomada calmante para os casos de coceira. Se o inseto em questão for uma abelha, é necessário tirar o ferrão, em primeiro lugar.

Remédios naturais para as picadas

Existem receitas caseiras muito eficazes para tratar as picadas. Conheça abaixo:

Vinagre

O vinagre é um poderoso antisséptico e ajuda a amenizar os sintomas e possíveis reações, no caso de ferroadas de insetos. Basta aplicar um pouco no local afetado. A melhor opção é o vinagre branco, no entanto não aplique, caso exista uma ferida. Já o vinagre de maçã ajuda a aliviar a dor.

Açúcar

O açúcar ajuda a aliviar os sintomas das picadas de insetos. Para tanto molhe os dedos com um pouco de saliva e depois aplique um pouco de açúcar na área, que pode ser refinada ou em forma de torrão.

Aloe Vera

O Aloe Vera – ou babosa – é muito útil para o tratamento de problemas de pele, inclusive picadas de inseto. Ele ajuda a proporcionar alívio imediato dos sintomas, como coceira, principalmente do pernilongo. Basta aplicar o gel da planta na região.

Casca de banana

O ato de esfregar a casca de banana na região picada pelo inseto ajuda a aliviar o inchaço causado, bem como auxiliar na cicatrização, caso existam feridas. Além disso, é uma forma de aproveitar todas as partes da planta.

Cebola

Aplique uma rodela de cebola no local afetado para aliviar o inchaço das picadas de inseto.

Limão

O limão também pode ser usado no alívio do inchaço. Mas lembre-se de nunca sair ao sol com essa substância, pois mancha a pele.

Tomate

O tomate é um analgésico natural, aliviando sintomas, como a dor e a inflamação. Aplique rodelas de tomate na área. No caso de picadas de insetos que deixam o ferrão, retire o ferrão primeiramente.

Bicarbonato de sódio

O ingrediente que tem mil e uma utilidades, é recomendado também para tratar picadas de insetos, pois ajuda a reduzir a inflamação e coceira. Para aproveitar os benefícios, faça uma pasta com um pouco de bicarbonato e água, aplique no local e deixe agir por 15 minutos.

Mel

O mel tem propriedades antibacterianas e anti-inflamatórias. Basta aplicar um pouco de mel na picada. Ele diminui a irritação na pele e também a coceira.

Óleos naturais

Melaleuca, lavanda, óleo de chá e cedro podem ser utilizados no local da picada para aliviar os sintomas. No entanto, evite usar esse produto em crianças e adolescentes. Você pode, por exemplo, fazer um unguento com 4 gotas de óleo de alfazema, 4 gotas de óleo de árvore de chá e 2,5 litros de água e aplicar na região, duas vezes ao dia. Já o óleo de citronela pode ser usado no banho (6 a 8 gotas) ou diretamente na pele, diluído com óleo de amêndoa, uva ou camomila.

Leite

Aplique quantidades iguais de leite e água para obter os efeitos desses importantes ingredientes. A dor, coceira, inchaço e inflamação melhoram consideravelmente.

Repelentes de insetos

É possível fazer um repelente caseiro natural para evitar as picadas indesejadas dos insetos. Para preparar essa receita, deixe 10 gramas de cravo-da-índia mergulhados em 500 ml de álcool de cereais, fechados em um frasco escuro e isento de luz por 4 dias. Depois, coe e misture 100 ml de óleo de amêndoas (ou outro óleo mineral, de preferência). Agite o frasco (preferencialmente spray) e aplique na pele.

Repelente de moscas

Outro repelente natural muito eficaz para espantar moscas é o feito com cravos-da-índia e limão/laranja. Basta cortar a fruta escolhida ao meio, espetar cerca de 10 gramas de cravos-da-índia e deixar no ambiente.

Sal

Para a coceira provocada pelas picadas, aplique um pouco de sal na região e esfregue delicadamente.

Mamão papaia

Para neutralizar o veneno das picadas de inseto, o mamão papaia é de grande ajuda. Basta aplicar um pedaço da fruta no local.

Lama

A lama também tem propriedades importantes para alívio dos sintomas das picadas de insetos. Aplique um pouco de lama – quanto mais limpa, melhor – na área afetada. Quando a lama secar, lave bem a pele com água e sabão.

Plantas

Folhas de tanchagem ou tussilagem podem ser úteis para tratar picadas de insetos, principalmente em caso de ferroadas. Para tanto aplique na região, após macerar as ervas com os dedos.

Amêndoas doces e cravo-da-índia

Ambos os ingredientes são úteis para tratar picadas de insetos, pois são bactericidas e desinfetantes (no caso do cravo-da-índia) e tem efeito calmante (amêndoas doces). Prepare uma mistura com 10 cravos-da-índia, 50 ml de amêndoas doces e 1 colher (sobremesa) de camomila e aplique na área afetada.

Manjericão

O óleo do manjericão pode ajudar a aliviar a coceira. Basta amassar as folhas até extrair o líquido da planta e passar na região da picada.

Picadas de animais peçonhentos – Cuidados redobrados

Picadas de animais venenosos, como escorpião, podem ser muito sérias, pois podem levar à morte, caso não ocorra atendimento médico. Tais insetos são noturnos e ficam escondidos durante o dia, em locais como entulhos, lixos, redes de água e esgoto, embaixo de pedras e tocas abandonadas.

Caso a pessoa seja picada por um escorpião, deve ficar de olho em sintomas, tais como, náuseas e vômitos, palpitações, alterações respiratórias, sonolência e confusão mental. A primeira medida é lavar o local com água e sabão, dar bastante água para o acidentado, e manter a área afetada voltada para cima. Evite furar, cortar ou fazer torniquete, e conduza a pessoa para o pronto atendimento mais próximo.

Carrapato também pode ser um problema

Embora, geralmente, o carrapato não seja perigoso, ele pode transmitir doenças, como febre maculosa, erliquiose, doença de Lyme e babesiose. Esses insetos costumam ficar em campos, capins e frestas. Caso ocorra uma picada de carrapato, a primeira coisa é tentar tirar o bicho com uma pinça. É importante verificar se todas as partes do inseto saíram.

Uma outra medida eficaz é diluir vinagre na água e passar no corpo, pois o cheiro desse item costuma ser repelente natural dos carrapatos. Depois disso, basta observar se a inflamação do local não aumenta ou piora. Se isso acontecer, deve-se procurar um médico.

Como reconhecer quem picou?

Outra dica importante é saber reconhecer qual inseto mordeu para fazer o tratamento adequado. Algumas delas podem doer mais e causar mais reações. Saiba abaixo como saber avaliar corretamente quem foi o “autor” da picada e veja também fotos das diferentes picadas de insetos:

  • Picadas de pernilongo – Costumam deixar uma bolha avermelhada subcutânea, que causa muita coceira.
  • Picadas de borrachudo – Deixam a região central da picada com uma bolinha de sangue e o restante avermelhado, quente e inchado.
  • Picadas de pulgas – Lesões agrupadas, pequenas e com pontos avermelhados, além de um pequeno halo de inflamação ao redor.
  • Picadas de percevejo – Pequenas bolinhas agrupadas, inflamadas com um ponto necrosado no meio.
  • Picada de aranha – As picadas de aranha têm dois pontinhos de entrada e causam dor, inchaço, que vai aumentando e afetando outras áreas. Caso não seja tratada corretamente, a região pode necrosar.
  • Picada de carrapato – Nesse caso a região fica com um buraquinho avermelhado no centro, uma pequena ampola e um carrapato grudado na picada.
  • Picada de formiga – Apresentam dois furos, parecidos com mordidas em pinças, bem como formação de uma ampola de pus e uma zona inflamada em volta.
  • Picada de escorpião – Picadas de escorpião costumam vir acompanhadas de dor, inchaço e, em alguns casos, espasmos, sudorese e salivação excessiva.
  • Picada de abelha – Costuma gerar um pontinho de sangue no meio da picada ou o ferrão pendurado, e também deixa o local inchado e dolorido.
siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!