Shimeji
Shimeji

Shimeji – Receitas fáceis para provar!

Depois que a comida japonesa virou mania entre os brasileiros, os cogumelos acabaram sendo mais incorporados à nossa alimentação.

São vários os tipos de cogumelos, nome genérico para os fungos comestíveis, que dão um sabor especial às receitas, sendo servidos como acompanhamento ou como prato principal. Dentre as espécies mais comuns usadas na gastronomia brasileira são: o cogumelo Paris (conhecido também como champignon), o shimeji, o shiitake, o hiratake e o funghi secchi.

Os cogumelos caracterizam-se por não terem raiz, talo, folhas nem clorofila, claro. Nutricionalmente, segundo o site R7, eles têm pouco carboidrato, poucas calorias e uma boa quantidade de proteínas, sendo muito utilizado, por isso, nas culinárias vegetariana e vegana.

Além disso, eles fornecem:

  • vitamina C, que fortalece o sistema imunológico;
  • vitamina D, que ajuda na absorção do cálcio e ácido fólico,
  • ajuda a prevenir a anemia,
  • e contém minerais como o potássio, o fósforo e o magnésio.
  • Os cogumelos também contêm fibras, que são muito boas para dar saciedade e para o bom funcionamento intestinal, sendo um ótimo aliado para quem está fazendo dieta.

ONDE ENCONTRAR SHIMEJI?

Os cogumelos podem ser adquiridos frescos ou secos.

Os frescos podem ser encontrados em feiras, supermercados especializados e, hoje em dia, visto que estão cada vez mais populares, até em mercados comuns.

Os secos são mais fáceis de serem achados em mercados e costumam ficar na seção dos produtos em conserva.

Por serem secos, precisam ser hidratados, como é o caso do shiitake e do shimeji. Para isso, coloque-os de molho em uma tigela com água morna por meia hora ou até ficarem macios. Em seguida, limpe-os, tirando toda a sujeira. Esprema bem. Coe o líquido em uma peneira forrada com um pano e use-os na preparação.

A DIFERENÇA ENTRE SHIMEJI E SHITAKE

O Confraria dos Chefs explica a diferença entre os cogumelos, entre eles o shimeji e o shitake.

O shimeji é um cogumelo aveludado e em forma de trombeta. Eles crescem em pencas, e cada cogumelo cresce até cerca de 2 cm (o chapéu), com talos finos e longos, são pequenos mesmo.

Podem ser encontrados do tipo claro e escuro. São consumidos em molhos, risottos, massas ou refogados em manteiga e shoyu, assim como o shitake.

Já o shitake, é o segundo cogumelo mais consumido no mundo. É bom para o controle da pressão arterial e reduz o nível do colesterol.

Ele tem a aparência de um cogumelo comum, o chapéu grande e “carnudo”, em cor marrom. Ficam ótimos em molhos, risottos, massas, bruschettas, ou apenas refogados com manteiga e shoyu.

São considerados afrodisíacos!

COMO LIMPAR OS COGUMELOS?

Os cogumelos são como esponjas: se lavados debaixo de água corrente absorvem muita água, o que acaba afetando em seu sabor e textura. Eles podem ficar moles e úmidos demais após serem refogados.

O site Dedo de Moça recomenta que a higienização de cogumelos deve ser feita com um pano ou papel toalha limpo e úmido para remover a terra que os envolve. Caso os cogumelos estejam muito sujos, dê um jato rápido de água neles para tirar o excesso de sujeira.

Algumas pessoas lavam os cogumelos. Faça você o teste, caso acredite que tudo tem de ser lavado, e averigue se para o seu gosto houve mudança na textura e no sabor.

RECEITAS COM SHIMEJI

1. Receita simples na manteiga

Essa receita é muito simples. Fatie em tiras os cogumelos. Numa frigideira, derreta a manteiga e adicione os cogumelos fatiados. Só tome cuidado para não deixá-los muito tempo no fogo. Depois você pode usá-los, por exemplo, para fazer um yakissoba. Confira a seguir a receita do Web à Milanesa:

2. Shimeji refogado

Para essa receita você vai precisar de:

Ingredientes:

– 200g de shimeji

– 2 colheres de sopa de creme vegetal, manteiga ou azeite

– 1 colher de chá de açúcar demerara

– 2 colheres de sopa de shoyo (pode ser substituído por água)

– 1 colher de sopa de cebolinha picada para finalizar

Modo de preparo:

Lave bem os cogumelos ( ou limpe-os com um pano) e separe-os grosseiramente com a mão.

Numa panela alta coloque o creme vegetal ou manteiga (ou azeite) em fogo médio para derreter, acrescente o shimeji e mexa bem por 2 minutos para que eles fritem.

Junte o shoyu (ou água) e o demerara, misture bem e deixe cozinhar por oito minutos.

Confira detalhes no vídeo abaixo:

3. Shimeki vegano

Para essa receita, você vai precisar de:

Ingredientes:

– 100g de shimeji

– 1 Col. de sopa de margarina vegetal (pode ser substituída por azeite e um pouco de sal)

– 3 Col. de sopa de Shoyu

– 1 pouco de cebolinha

– Sal a gosto

Confira o modo de fazer no vídeo abaixo:

4. Macarrão com shimeji

Nessa receita, é usada meia xícara de shimeji seco, que deve ser hidratado com água quente até cobri-los por cerca de 30 minutos.

Depois de hidratados, os cogumelos são refogados em azeite.

Embora a receita use creme de castanha de caju para o molho, você pode usar o convencional creme de leite, que é mais fácil de ser encontrado e, também, mais barato.

5. Shimeji japonês

Essa receita é aquela que você come nos restaurantes japoneses quando vai a um rodízio. Embora leve “ajinomoto”, que não é nada saudável, você pode dispensar esse ingrediente.

Você vai precisar de cebolinha picadinha e também do shimeji picado grosseiramente.

Refogue o shimeji em manteiga derretida, acrescente shoyu, óleo de gergelim, ajinomoto (se quiser) e sal a gosto. Por fim, acrescente a cebolinha. Confira:

6. Risoto de shimeji

Na receita abaixo de risoto cremoso de shimeji, você optar por fazer um caldo de legumes perfumado usando:

Ingredientes:

2 cenouras

2 talos de salsão (e as folhas de 1 salsão)

1 cebola grande

2 l de água

2 folhas de louro

3 cravos

5 grãos de pimenta-do-reino

O caldo natural além de mais saudável vai ficar muito mais gostoso.

Uma outra dica é calcular, para fazer risotos em geral, uma xícara de café de arroz para cada prato (pessoa).

Existem muitas outras formas de se preparar o shimeji e os demais tipos de cogumelos. Agora que você já conheceu um pouco mais sobre essa iguaria, é só se deliciar e aproveitar todos os benefícios do shimeji!

Bom apetite!

Sobre Gisella Meneguelli

Gisella Meneguelli
É doutora em Estudos de Linguagem, já foi professora de português e espanhol, adora ler e escrever, interessa-se pela temática ambiental e, por isso, escreve para o GreenMe desde 2015.

Veja Também

13 Receitas de Farofa: o acompanhamento autêntico brasileiro

Não tem prato mais típico brasileiro do que a farofa. Arroz com feijão pode ser …