3 receitas macrobióticas para se equilibrar com a alimentação

A palavra “macro” significa maior, enquanto “bio” significa vida, fazendo da macrobiótica uma filosofia de vida espiritual e social, que procura o equilíbrio energético nos alimentos e na vida, a fim de harmonizar tanto os ambientes quanto os corpos.

Baseada nas filosofias chinesas do taoísmo e do yin e yang, a macrobiótica acredita que existe fonte de energia em tudo, e estas energias precisam ser equilibradas. O yin e yang explicam ainda que cada propriedade tem uma energia diferente, opostas mesmo, que ao se integrarem, se completam. A dieta macrobiótica, pensando em encontrar o equilíbrio entre os alimentos, procura harmonizar seus pratos de maneira saudável e energética.

Afinal de contas, somos o que comemos? Uma coisa é certa, se mudamos nossos hábitos alimentares, mudamos nossa percepção, nossos sentidos e sentimentos, por isso é importante prestar atenção no que comemos.

Já que falei tanto da teoria macrobiótica, que tal irmos para a prática e aprendermos algumas receitas de saladas?

Bom, é importante saber que é recomendado lavar os alimentos 3 vezes antes de seu consumo, e que a forma de cortar cada um deles deve ser equilibrada.

Salada de cenoura e nabo

foto: the7thelement.com

Ingredientes

- 2 colheres de sopa de oléo de uva ou gergelin


- 2 cenouras


- 2 nabos


- 2 colheres de sobremesa de shoyo


- gersal

Como fazer

Cortar as cenouras em forma de flor: cinco cortes profundos ao longo da cenoura, simetricamente, e cortá-las em fatias.


Corte os nabos em fatias.


Numa frigideira, aqueça o óleo e coloque a cenoura e o nabo, deixar o fogo alto para que a comida fique mais doce. Mexa bastante.
 Quando estiverem macios, mas crocantes, acrescente o shoyo, mexa e desligue.

Deixe esfriar, acrescente o geral e sirva.

Fonte: receitaculo.com

Salada de Cará com maionese

foto: tastespotting.com

Ingredientes

- 1 pepino

- 2 rabanetes

- 1 cará

- 1 cenoura

- 2 limões

- 4 ovos

- pimenta do reino

- sal

- gersal

- azeite

- óleo

Como fazer

Primeiramente, pegue o pepino (com casca) e passe-o em um prato com sal marinho. Deixe descansar por cerca de 10 minutos.

Corte a cenoura e o pepino em forma de flor: cinco cortes profundos ao longo da cenoura, simetricamente, e depois ralar ou cortar em fatias bem finas.


Corte o rabanete (com casca) no ralador em rodelas finas, coloque uma pitada de sal e deixe repousar por 15 minutos.

Lave bem o cará, corte-o em pedaços uniformes e coloque umas gotas de limão na água para manter a sua cor branca e se deixe-o ali até levá-lo para ferver.
Para saber se o cará está pronto, espete um garfo e veja se o mesmo sai com facilidade.

Maionese com ovos cozidos

Colocar 4 ovos cozidos no liquidificador e 4 colheres de sopa de limão.
Temperar com pimenta do reino, gersal enquanto se liquidifica, acrescentar azeite até virar uma consistência de maionese.
Colocar tudo em um recipiente e misturar.

Fonte: geh.com.br

Arroz integral, beterraba, raiz de lótus e nabo

foto: macrofoodeveryday

Lavar o arroz 3 vezes antes de cozinhar. Colocar na panela de pressão com 3x xicaras de água para cada xicara de arroz.

Muitos usam nabo em conserva. Não é muito difícil de fazer, mas pode-se usar sem conserva igualmente - corte-o em rodelas bem finas.

A raiz de lótus também pode ser encontrada mais facilmente em conserva – quando for esse o caso, coloque-o diretamente sem cozinhar. Caso encontre a raiz inteira, coloque-a na frigideira com óleo de uva e adicione um pouco de shoyo, até ficar mole.

Ralar a beterraba no ralador.

Esperar o arroz ficar pronto e deixar esfriar.

Colocar tudo em uma bacia e misturar.

Tempero especial para salada

Uma espécie de Tahine feito em casa

Gergelim – preste atenção ao comprar, o truque é que quanto menor, mais saboroso ele é! Lave-o e deixe de molho na água.
Tostar cada parte em fogo forte, mexendo sem parar. Quando o gergelim começar a pular e a ficar dourado e cheiroso, coloque-o em uma forma retangular com papel, uma folha para cada porção que for sendo tostada para que se resfriem e sejam feitos em partes.

Passar duas vezes no moedor de cereal, ou moer à mão.

Acrescente um pouco de água, shoyo, e missô antes de servir.

Ficará como uma pasta. Guarde-o em potes de vidro e com tampas e use-o quando quiser para temperar seus pratos.

Fonte: geh.com.br

Leia também:

SALADAS NO POTE DE VIDRO: RECEITAS GRINGAS

3 RECEITAS DE SALADAS DIFERENTES

GUACAMOLE: A RECEITA ORIGINAL E 5 VARIANTES

Fonte foto capa: anhsfoodblog.com