Estudo revela que produtos de limpeza poluem o ar tanto quanto os carros!

  • atualizado: 
produtos de limpeza

Os produtos químicos que contêm compostos refinados de petróleo, como os produtos domésticos de limpeza, os pesticidas, as tintas e os perfumes, poluem o ar como veículos a motor. Isso é o que fora revelado por um novo estudo realizado por cientistas da Universidade do Colorado Boulder.

Uma notícia que pode ser surpreendente porque quando associamos os produtos para limpeza à poluição, geralmente pensamos na poluição das águas, mas o ar também é poluído pelos detergentes e outros produtos que são usados ​​para limpar nossas casas.

De acordo com o estudo, mesmo que comparativamente se use uma proporção muito maior de combustível do que de compostos de produtos químicos feitos à base de petróleo - cerca de 15 vezes mais em termos de peso - os produtos domésticos contribuem para a poluição do ar tanto quanto o setor dos transportes.

Se consideramos as partículas geradas pelos produtos químicos, neste caso, as emissões são ainda maiores - o dobro - das do setor de transporte.

"À medida que o transporte se torna mais limpo, essas outras fontes tornam-se cada vez mais importantes", explicou o pesquisador principal, Brian McDonald. "As coisas que usamos em nossas vidas diárias podem ter um impacto na poluição do ar".

Para a nova avaliação, os cientistas se concentraram em compostos orgânicos voláteis, ou COVs, que podem se espalhar para a atmosfera e reagir produzindo ozônio ou material particulado (PM na siga em inglês, que são partículas muito finas suspensas no ar, causadoras da poluição atmosférica).

Nos últimos anos, vários países e fabricantes de automóveis fizeram mudanças que limitam a poluição relacionada aos veículos a motor. Portanto, McDonald e seus colegas revisaram as fontes de poluição do ar, classificando as estatísticas recentes de produção química compiladas pelas indústrias dos EUA e agências reguladoras, fazendo medições detalhadas das substâncias presentes no ar de Los Angeles e também avaliando a qualidade do ar nos ambientes internos.

Eles descobriram que, nos Estados Unidos, a quantidade de COVs emitida por produtos industriais e de consumo é na verdade duas ou três vezes superior à estimada pelos estudos atuais sobre a poluição atmosférica, que superestimam as fontes veiculares. Por exemplo, a Agência de Proteção Ambiental estima que cerca de 75% das emissões de COVs fósseis (em termos de peso) provêm de fontes de combustível e cerca de 25% de produtos químicos. O novo estudo, com sua avaliação detalhada sobre o uso dos produtos químicos atualizados, e sobre os dados atmosféricos anteriormente não disponíveis, aproxima esta divisão em 50-50.

"A gasolina é armazenada em recipientes fechados, se espera, hermeticamente fechados, e os COVs da gasolina são queimados para produzir energia", disse Jessica Gilman, co-autora. "Mas os produtos químicos voláteis usados ​​em solventes comuns e produtos de higiene pessoal e da casa são projetados literalmente para evaporarem no ar - você usa perfume ou produtos perfumados para que você ou seu vizinho possam desfrutar o aroma. O que não se faz com a gasolina".

O novo estudo, portanto, revela que, por um lado, tentamos limitar a produção de emissões poluentes dos veículos a motor, por outro lado, não fazemos o mesmo com os produtos de consumo diário.

Dentro de casa, a situação é ainda pior. As concentrações são freqüentemente 10 vezes superior nos espaços internos que naqueles externos.

Devemos portanto escolher produtos ecológicos para a limpeza da casa. Veja aqui como limpar a casa sem fazer mal à saúde e ao meio ambiente.

O vídeo abaixo é bem explicativo sobre este novo fato, muito real e interessante:

Talvez te interesse ler também:

COMO LIMPAR CASA: 10 TRUQUES SIMPLES E NATURAIS

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!