Guiné - da defumação ao “amansa-senhor” - um promissor agente antitumoral

  • atualizado: 
Folha de Guiné

Defuma com as ervas da jurema, defuma com arruda e guiné... E não tem quem não conheça o canto, tradicional da Umbanda brasileira, ou o cheiro da guiné no quintal.

Essa planta, a Petiveria alliacea, também conhecida como guiné-pipi, era muito usada, nos tempos da escravidão, para amansar os ânimos (sexualmente ferozes) dos senhores de escravos. Por isso também se chama “amansa-senhor” pois, em chá ou moída, como tempero na comida, era dada aos mais agressivos dos donos de escravos que, pouco a pouco, ficavam calmos, desinteressados dos favores sexuais exigidos e, com o tempo, até podiam ficar imbecilizados, como conta Camargo em seu artigo “Amansa-senhor: a arma dos negros contra seus senhores”, publicado em 2007 na Revista Pós Ciências Sociais.

Leia mais: ARRUDA, UMA PLANTA DE MUITOS USOS E TRADIÇÕES

Guiné, um promissor agente antitumoral

Sim, a guiné tem um componente perigoso, tóxico, alucinógeno e calmante também. Mas, segundo alguns estudos, também é um promissor agente antitumoral pois, sua toxidez age contra as células cancerígenas.

São diversos os estudos que falam das propriedades, dos usos medicinais e dos efeitos biológicos da guiné:

* problemas urinários

* atividades antifúngica, antiviral e antimicrobiana

* ação abortiva

* como anti-inflamatório, analgésico

* hipoglicemiante

* estimulante (folhas e galhos) ou depressor (raízes) do sistema nervoso

* anticâncer

E muitos mais estudos você poderá encontrar nas bibliotecas on-line acadêmicas. Mas, uma coisa é certa: esta é uma planta medicinal poderosa quando bem usada e perigosa, dependendo do uso e da dose, portanto, tenha muito cuidado e, antes de fazer uso, busque informações fidedignas.

Defumação e banho de guiné: como fazer

Na tradição cultural popular brasileira a guiné é uma das plantas que, junto com a arruda, o alecrim, o sal grosso e outras mais, não pode faltar nos campos e nas pequenas cidades.

A defumação com folha de guiné

A defumação com guiné é usada para limpar ambientes que se sentem carregados de energias pesadas (as pessoas mais sensíveis sentem essas energias ditas pesadas como se “o ar se cortasse a faca” ou como se “o peso do mundo estivesse em seus ombros”).

Todavia, na atualidade, não é mensurável com aparelhos se a energia está ou não pesada, claro. Sendo assim, se você for um defumador nato, escolha seu momento e, com um punhado de folhas secas de guiné, passeie por sua casa, dos fundos para a frente, deixando que a fumaça entre em todos os ambientes.

Claro que quem defuma tem seus ritos, cantos ou rezas, para acompanhar o momento mas, o mais importante é, na verdade, a intenção de limpar o ambiente.

Porém, não defume com as janelas e portas fechadas e nem quando pessoas estiverem dormindo nos quartos pois, a fumaça da guiné estará impregnada de seus princípios ativos e, eventualmente, poderá afetar às pessoas que lá estão.

Também é por isso que, ao defumarmos um ambiente andamos de costas, saindo da nuvem de fumaça - para não ficarmos diretamente sobre os efeitos dos princípios ativos liberados pela ação do fogo do braseiro.

O banho com folhas de guiné

O banho de guiné é indicado em casos de grande tensão nervosa, dores diversas e agitação.

Para esse efeito você deverá fazer uma infusão com folhas frescas de guiné (7 folhas em 1 litro de água fervente) e despejar sobre seu corpo após o banho higiênico.

O melhor é tomar este banho no final da tarde e, pouco depois, deitar na cama para aproveitar melhor o relaxamento que o banho lhe trará.

Não use esse chá sobre a cabeça e nem para tomar pois seus efeitos são fortes.

Leia mais sobre banhos de ervas:

BANHOS DE ERVAS: TERAPÊUTICOS E PRÁTICOS PARA O DIA A DIA

BANHOS DE ERVAS: UMA GOSTOSA TRADIÇÃO, UMA TERAPÊUTICA BRASILEIRA

BENZEDEIRAS, REZADEIRAS, CURANDEIRAS: A CURA PELA NATUREZA E PELA FÉ

Fonte foto