O futuro já chegou: conheça o Megalev, o trem que levita

megalev

Desenvolvido por pesquisadores do Laboratório de Aplicações de Supercondutores (Lasup) da Coppe/ UFRJ, um veículo de levitação magnética começou a operar nessa terça-feira (16) em pequenas viagens de demonstração abertas ao público.

O Megalev-Cobra é um veículo silencioso no qual se pode andar todas às terças-feiras, das 11h às 12h e das 14h às 15h. A vantagem do Megalev é que ele não emite poluentes e utiliza a tecnologia de levitação magnética por supercondutividade. A linha é alimentada por quatro painéis de energia solar fotovoltaica localizadas na UFRJ.

Como é, ainda, uma linha experimental, o Maglev-Cobra transporta apenas 30 passageiros por viagem, a uma velocidade de 10 km/h. No entanto, existe a possibilidade de conectar novos módulos, de 1,5 metro de comprimento cada, para aumentar a sua capacidade, permitindo que o veículo percorra distâncias mais longas, a uma velocidade de 100 km/h.

A viagem parece levar os passageiros ao futuro, pois o Megalev, além de deslocar-se silenciosamente, por utilizar uma tecnologia de levitação magnética por supercondutividade, flutua a 1cm sobre trilhos.

Sob a coordenação do professor Richard Stephan, o Maglev-Cobra possui uma tecnologia que apresenta vantagens econômicos e ambientais. O custo de implantação do veículo por quilômetro é 1/3 do valor necessário para implantação do metrô na mesma extensão. "Espero que o projeto desperte o interesse de parceiros, para que o Maglev, em breve, se torne uma realidade comercial, à disposição do cidadão carioca. Nossa expectativa é de que o veículo seja certificado em 2017, e que em 2020 entre em operação, em uma linha de 5km, na Cidade Universitária, ligando a Estação de BRT Aroldo Melodia ao Parque Tecnológico, conforme previsto no Plano Diretor da UFRJ para 2020", explica o professor.

O impacto comercial do Megalev para a indústria brasileira pode ser muito significativo, pois repercute em uma cadeia produtiva da qual fazem parte fábricas de ímãs e supercondutores e, também, fomenta diversas áreas de pesquisa científica, como: engenharias mecânica, elétrica, eletrônica e de materiais.

As pessoas que andaram no Megalev afirmam que ele é confortável e moderno. Para Bárbara Magalhães, estudante da Faculdade de Letras da UFRJ, o veículo "é diferente de tudo que eu já vi. É muito silencioso. Vai ser uma alternativa muito interessante para o transporte público".

Com um veículo tão moderno como o Megalev, o Brasil até poderia sevir de locação para o próximo “De volta para o futuro”!

Leia também:

setaO FUTURO SERÁ DAS BICICLETAS?

setaRECIFE: PRIMEIRA FROTA DE COMPARTILHAMENTO DE VEÍCULOS SUSTENTÁVEIS

Fonte foto: estruturastubulares