China quer eliminar todos os carros a gasolina e diesel em até 2020

  • atualizado: 
carro elétrico

A China também quer dizer adeus à gasolina e ao diesel. O gigante asiático aponta para uma mobilidade mais sustentável e promete, no futuro próximo, eliminar do mercado os carros mais poluentes, substituindo-os por carros elétricos.

A decisão de despedir-se dos veículos a gasolina e diesel é apenas uma das mais recentes táticas agressivas que a China está implementando para reduzir os seus altos níveis de poluição atmosférica.

Esta é uma escolha importante considerando que o país tem o maior mercado automotivo do mundo. Apenas no ano passado, a China vendeu 28 milhões de carros, um terço dos 88 milhões de veículos vendidos em todo o mundo.
 
O anúncio vem do fórum da indústria automobilística que teve lugar no inicio deste mês. Xin Guobin, vice-ministro da Indústria de TI, disse que o ministério começou a planejar uma linha temporal para proibir a venda de carros a gasolina e a diesel e de veículos comerciais leves. Xin Guobin, explicou:

"Essas medidas promoverão mudanças profundas no meio ambiente e darão impulso ao desenvolvimento da indústria automotiva chinesa. As empresas devem procurar melhorar o nível de economia de energia dos carros tradicionais e desenvolver novos veículos".

A CHINA E A MOBILIDADE ELÉTRICA

No ano passado, o gigante asiático produziu e vendeu mais de 28 milhões de veículos, dos quais 500.000 foram elétricos, mais de 50% a mais do que no ano anterior.

O governo introduziu um projeto de regulamento em junho para forçar os fabricantes de automóveis a produzir veículos elétricos em até 2020 através de um sistema complexo de cotas.

Isso também atrairá fabricantes de veículos estrangeiros para aumentar a produção de carros elétricos na China. A Volvo apresentará seu primeiro carro 100% elétrico na China em 2019, enquanto a Ford comercializará seu primeiro veículo híbrido no início do ano que vem e prevê que 70% de todos os seus carros disponíveis na China em até 2025 sejam elétricos.

Não apenas carros. As infraestruturas também precisarão se adaptar ao ambicioso projeto chinês para tornar sua mobilidade sustentável. Até este ano, 800 mil pontos de recarga elétrica serão instalados no país.

O país já havia feito 150 mil pontos de recarga. Isso já permitiu que os motoristas das grandes cidades, como Pequim e Xangai, tivessem uma estação de recarga a cada 5 km.

NÃO APENAS A CHINA

Outros países que também decidiram dizer adeus aos carros mais poluentes: Reino Unido, Holanda, França e Noruega daqui há alguns anos, proibiram as vendas de carros e vans movidas a diesel e a gasolina.

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!