Recife: primeira frota de compartilhamento de veículos sustentáveis

Recife: primeira frota de compartilhamento de veículos sustentáveis

Seguindo o exemplo do aluguel de bicicletas, que vem ganhando força no país, Recife – capital de Pernambuco – também irá implantar um sistema para aluguel de carros, mas não quaisquer veículos; tratam-se de automóveis totalmente sustentáveis.

O sistema é semelhante ao das bikes: o usuário vai até uma “estação”, retira o veículo e o devolve, depois de transcorrido um período. São cinco os pontos com carros disponíveis, na primeira fase – que estão localizados em: Rua do Lima, em Santo Amaro; uma em Derby, no Centro; em frente ao Cesar e no prédio do antigo Bandepe, no Bairro do Recife; e uma no RioMar Shopping.

Na segunda fase, haverá uma estação no aeroporto internacional da capital nordestina. A ideia do car sharing, ou compartilhamento de veículos, já é uma verdadeira mania europeia, e agora tem tudo para se instalar no Brasil. A novidade brasileira ganha um sabor todo especial: todos os carros das estações serão elétricos!

A montadora que trará seus carros para o projeto será a chinesa Zhidou, com seus movelos Zd e Zdi – embora ainda precisem de regulamentação para rodar nas cidades. À espera da adequação legal, a iniciativa utilizará o 500 da Fiat – que é abastecido com combustível tradicional, fóssil, mas também etanol.

Os conjuntos de cada estação serão divididos 3 a 3, metade elétrico e metade a combustão. Os primeiros só poderão circular após serem regulamentados.

O projeto foi criado pelo Porto Digital e a tecnologia, fornecida pela empresa pernambucana Serttel – a mesma que mantém o Bike PE, projeto de incentivo ao uso de bicicletas e Porto Leve, projeto de soluções para a mobilidade.

Os detalhes do sistema de compartilhamento ainda estão sendo desenvolvidos, mas o usuário poderá passar uma hora a partir do momento em que destrava o carro até sua entrega em outra estação. O usuário utilizará um aplicativo para desbloquear e devolver o veículo.

O grande objetivo é que o projeto consiga promover incentivo à carona e outros compartilhamentos.

Leia também: Carros: ter ou não ter? Eis a questão

Fonte fotos: serttel.com.br