Pangea: a volta ao mundo com a bike, 50.000 km em 2 anos

Pangea bike

Uma viagem de bicicleta ao redor do mundo. Uma tarefa impossível? Não, mas certamente é um projeto ambicioso que planeja viajar 50.000 quilômetros em 2 anos para completar a volta ao mundo.

O Projeto Pangea vai começar em 1° de maio de 2015 e terminará no outono de 2017, também passando pelos dois polos. O protagonista desta aventura será Alessandro Da Lio, um explorador italiano que fará a viagem ao redor do mundo de maneira sustentável, sobre os pedais.

Uma equipe itinerante vai documentar a viagem, que poderá ser acompanhada por outros ciclistas ou por observadores. A ideia é criar o primeiro tour ecossustentável do mundo usando a bicicleta. Não é apenas uma viagem, mas um verdadeiro museu itinerante e um testemunho vivo.

Aqueles que decidirem subir na bike, ou trike (no caso de ter de percorrer pelo deserto ou gelo, o trike é um triciclo especialmente criado para lidar com as vastas extensões afetadas constantemente pelo vento) receberão treinamento adequado no campo. O projeto Pangea tem o suporte de uma equipe técnico-científica que irá acompanhar todas as fases do percurso, conforme explica Werner Pichler da oficina Rewel Bike sobre o trike que será usado por Alessandro.

Projeto Pangea viagem ao gelo

"Para mim, o maior desafio tem sido o de construir um meio, que mesmo com o peso, permaneça dentro de certos limites, que possa ser apropriado para as condições e situações que, no momento, não sabemos de todo e, ao mesmo tempo, garanta a segurança e a estabilidade em toda a viagem. Por essas razões que escolhemos como material para a armação, o titânio e uma marcha da marcha Rohloff, que sempre foi uma garantia em situações extremas."

Pedalando Trike

Pangea Cycling visa a exploração sustentável do nosso planeta. Um comitê científico estudou uma rota que segue o caminho da primeira vida na Terra, a primeira migração do ser humano e das civilizações antigas. Em um contínuo andar, serão contadas histórias de pessoas e culturas, explorando territórios e paisagens extraordinárias, ensinando a nos alimentar seguindo os ritmos e os sabores dos lugares pelos quais passamos. 

Entre as questões que o Projeto Pangea deverá tocar, estarão a alimentação e a exploração dos recursos naturais. Durante esta longa jornada, Alessandro Da Lio vai testemunhar as diferentes condições de vida em diferentes cantos do planeta, também relatando a luta pela sobrevivência dos povos indígenas, da África para aos povos Inuit do Norte, ou de outros herdeiros de grandes civilizações das Américas.

Pangea acampando

O projeto estará presente na Expo 2015, com um totem interativo que permitirá se conectar em tempo real com os vários locais do mundo que a travessia cruzar. Além disso, será acompanhado por atividades educativas, de esporte e turismo cultural, estágios com o corpo docente em fotografia e treinamento mental. Tudo organizado para os 24 meses de exploração.

Leia também: Juggernaut Bike: a bici que anda na neve, no gelo e na areia

Fonte fotos: cyclingpangea.com