Funai leiloa obras de Sebastião Salgado como retaliação à sua carta aberta

O fotógrafo brasileiro Sebastião Salgado encabeçou uma campanha internacional para chamar a atenção para o risco a que os povos indígenas brasileiros estão expostos com o novo coronavírus.

Em uma carta aberta que já conta com cerca de 23o mil assinaturas, e que teve o apoio de personalidades como Brad Pitt, Madonna, Paul MacCartney e Gisele Bündchen, o casal Sebastião e Lélia Salgado pede uma ação urgente do governo federal “para proteger as populações indígenas do país contra esse vírus devastador”.

Segundo a Veja, a resposta do governo veio em forma de retaliação através de um leilão promovido pela Fundação Nacional do Índio (Funai) de 15 fotografias de Sebastião Salgado.

No site da Funai, a entidade informa que o leilão das obras do fotógrafo irá beneficiar os povos indígenas.

“A ideia é que o valor arrecadado seja utilizado em favor desses povos no contexto da pandemia da covid-19”.

Segundo a Veja, a Funai entrou em contato com Salgado, através de um ofício, comunicando a sua decisão de devolver as imagens e sugerindo que isso fosse feito na modalidade leilão.

O acervo, que está na sede da Funai e já começou a ser retirado, é resultado de uma parceria do próprio órgão com Salgado para retratar a etnia Korubo do Coari, que habita o Vale do Javari, extremo oeste do Amazonas.

Até 2019, uma parte grande dos Korubo do Coari vivia em total isolamento, até que a Funai começou a fazer contato com eles para evitar conflitos com os Matis, que também vivem no Vale do Javari.

Um integrante da atual gestão da Funai informou à Veja que a decisão da Funai foi a seguinte:

“Se Salgado reclama que não está indo dinheiro para os índios, propomos que ele faça o dinheiro com esses quadros, compre os donativos e envie aos indígenas”.

Talvez te interesse ler também:

Evitemos um genocídio: o apelo do Cacique Raoni em proteção aos povos da Amazônia

A todo vapor: vídeos mostram o avanço do garimpo ilegal em terras indígenas

Garantia de Lei e Ordem: Decreto transfere atribuições do Ibama e do ICMBio aos militares

É doutora em Estudos de Linguagem, já foi professora de português e espanhol, adora ler e escrever, interessa-se pela temática ambiental e, por isso, escreve para o GreenMe desde 2015.
Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Siga no Instagram
Siga no Facebook