O exemplo de Minnesota que financia quem trocar os gramados de suas casas por flores para atrair abelhas

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Entrará em vigor ainda neste semestre o projeto do Estado do Minnesota, nos Estados Unidos, que visa salvar da extinção espécies de abelhas e outros insetos polinizadores.

Em 2019, a Câmara e o Senado aprovaram a proposta de reservar 900.000 dólares, ao longo de um ano, para financiar os proprietários da região que concordem em converter os gramados de suas residências em habitats mais favoráveis para as abelhas.

Isso significa, na prática, plantar flores silvestres e gramíneas nativas, reabastecendo, assim, as fontes de alimentos de todos os tipos de polinizadores.

Salve o zangão

No entanto, o alvo principal é o Bombus affinis, uma espécie de zangão, endêmica do norte do continente americano, que anda à beira da extinção.

Segundo pesquisas da Universidade de Minnesota, esses zangões são particularmente importantes para a região porque, ao pousarem em caules floridos, vibram com uma frequência muito específica, próxima a nota musical dó, que libera o pólen que outros insetos não conseguem alcançar.

Com essa medida, espera-se retardar o colapso da população de abelhas do estado, um problema que, aliás, se repete em diversas partes do mundo.

Por aqui, desejamos que a iniciativa não só seja bem-sucedida, como possa ser replicada onde quer que se faça necessária.

Talvez te interesse ler também:

É preciso salvar todos os insetos para salvar a existência humana

A abelha é o ser vivo mais importante da Terra (mas talvez não tenhamos percebido)

Uma caixa de leite pode se transformar em hotel para abelhas solitárias

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
Jornalista e mestre em Ciência da Religião. Tem 18 anos de experiência em produção de conteúdo multimídia. Coordenou diversos projetos de Educação, Meio Ambiente e Divulgação Científica.
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Siga no Instagram
Siga no Facebook