Santuário de gorilas é atacado por grupo armado: 12 guardas florestais mortos

Uma emboscada no parque natural de Virunga, no leste da República Democrática do Congo, matou 17 pessoas.

Um grupo armado matou 12 guardas florestais, um motorista do parque e quatro civis e deixou mais 7 feridos no ataque ocorrido no interior da mais antiga reserva natural da África, segundo uma publicação do Estado de Minas.

São comuns ataques desse tipo por grupos armados na região, como o ocorrido em 2018, no qual dois turistas britânicos foram sequestrados e um guarda florestal foi assassinado.

A administração da reserva explicou que:

“Ao retornar de uma missão ao quartel general, os guardas foram vítimas de um ataque de indivíduos, numerosos e fortemente armados. As trocas de tiros duraram 30 minutos e foram de uma violência incrível”.

Ainda não se sabe a motivação do ataque, embora a suspeita dele recaia sobre a Frente Democrática para a Libertação de Ruanda (FDLR) como responsável pelo massacre. A FDLR é formada por rebeldes hutus, os mesmos que participaram do genocídio contra os tutsis, em 1994.

O ator Leonardo diCaprio deu destaque ao ataque em seu Instagram:

Existem rumores de que o exército de Ruanda esteja em solo congolês, com o intuito de liderar uma ofensiva contra a FDLR.

O parque natural

O Parque Natural de Virunga, inaugurado em 1925, é um santuário dedicado a gorilas das montanhas. Desde 19 de março, as visitas no parque estão suspensas, como medida preventiva para conter a pandemia do novo coronavírus.

De acordo com a BBC News, o parque Virunga abriga uma biodiversidade que foi reconhecida como Patrimônio Mundial da UNESCO.

Após o sequestro dos britânicos, o parque de Virunga suspendeu as suas atividades turísticas por questões de segurança. Em fevereiro de 2019, elas foram retomadas até a suspensão recente por causa da pandemia, porque, segundo especialistas, os gorilas podiam ficar vulneráveis ​​a complicações provocadas pela Covid-19.

Talvez te interesse ler também:

Corrida de touros cancelada: Espanha suspende a tradicional Festa de São Firmino

Apelo de um zoológico: ‘precisamos de fundos senão alguns animais servirão de alimento a outros’

Para tudo! 50 elefantes bloqueiam o tráfego para atravessarem uma estrada na Tailândia

Fonte foto: The Guardian

É doutora em Estudos de Linguagem, já foi professora de português e espanhol, adora ler e escrever, interessa-se pela temática ambiental e, por isso, escreve para o GreenMe desde 2015.
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Siga no Instagram
Siga no Facebook