Em Ávila, dois homens foram condenados por caça ilegal contra um lobo-ibérico (Canis lupus signatus) – espécie que está sob proteção na província espanhola. Eles chegaram a disparar 15 tiros contra o animal, de acordo com o site espanhol Ecologistas em Acción.

Os homens foram condenados por delito contra a fauna e a flora. O crime ocorreu em 2015 e para prová-lo, a justiça se valeu de fotografias do animal abatido, documentos, análise balística e testemunhos.

As penas consistem na proibição de caça por três anos, compensação financeira e pagamento das custas judiciais. Um deles foi condenado a seis meses de prisão por porte ilegal de armas.

Sentencia histórica contra la caza. Ya era hora de que saliera a la luz el grave problema que provoca la caza, legal e…

Geplaatst door Ecologistas en Acción op Dinsdag 9 juni 2020

Essa é a primeira sentença condenatória por caça ilegal na Espanha. A razão se deve à dificuldade em provar o crime e chegar aos envolvidos.

Os ecologistas espanhóis esperam que a sentença sirva de motivação para que casos similares recebam o mesmo tratamento da justiça e dê notoriedade à grave situação do lobo-ibérico, espécie que está sob grave ameaça porque ao longo do século XX, teve sua população reduzida devido à caça e à perda do seu habitat natural.

A espécie, cuja proteção é fundamental para recuperar as suas populações, está extinta na maior parte da Península Ibérica.

Talvez te interesse ler também:

Ratos são inteligentes e limpos. Veja estas e outras razões para ter um rato de estimação

Elefanta grávida come abacaxi cheio de bombas e morre. Artistas prestam homenagens emocionantes

Lolita, a orca que completa 50 anos de solidão e não há nada a festejar