Equador se compromete em ampliar reserva marinha de Galápagos 

Equador se compromete em ampliar reserva marinha de Galápagos 

As ilhas Galápagos se tornaram referência global por ter sido a base dos maiores estudos conduzidos por Charles Darwin e sua Teoria da Evolução da Espécies.

Um arquipélago riquíssimo de vida marinha e terrestre tem sido bastante protegido pelo Equador, cujo presidente, Guillermo Lasso, anunciou na COP26 a ampliação do tamanho dessa reserva marinha natural.

O compromisso do Equador

Galápagos já é considerada uma das maiores reservas mundiais, com uma área protegida de 133 mil quilômetros quadrados. Porém, várias espécies, fora dessa reserva ambiental, estão ameaçadas por ser um local de suas migrações e alimentação.

A expansão ocorrerá com a adição de mais 60 mil quilômetros quadrados com a anexação da área da Placa de Cocos, que se estende em direção à Costa Rica.

Essa nova configuração possibilitará a pesca somente sem uso de linhas longas. Ao mesmo tempo que, em outra parte, a pesca estará completamente proibida.

Como se viabilizará essa expansão da área de proteção

Conforme anunciou o presidente equatoriano, o país está elaborando a proposta de financiamento da seguinte forma: substituir dívidas pelo compromisso com conservação ambiental no local.

Isso permitirá a garantia da preservação da área total de Galápagos e será possível investir em mais tecnologia de controle ambiental e de infraestrutura nas ilhas.

Essa iniciativa é conhecida como um swap da dívida de conservação, com vistas a viabilizar a expansão necessária ao meio ambiente.

Talvez te interesse ler também:

US$ 43 milhões: o presente de DiCaprio para restaurar as Ilhas Galápagos

Equador cria um santuário marinho para os tubarões do Galápagos

Bolsonaro, Biden e outros líderes concordam em acabar com desmatamento 

Plantas sentem dor? O que dizem os estudos

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on reddit
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *