Nova nuvem de gafanhotos se aproxima do Brasil: o remédio pode ser agrotóxico neles (e em nós)

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin

Uma nova nuvem de gafanhotos está se dirigindo ao Brasil e ao Uruguai.

Em junho, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento já havia feito um alerta sobre uma nuvem de gafanhotos que chegava ao sul do Brasil.

Novamente, os insetos se aproximam do país. Eles estão, agora, na província de Entre Ríos, na Argentina, de acordo com o Serviço Nacional de Saúde e Qualidade Agroalimentar, uma agência do governo argentino.

Agrotóxico neles (e em nós)

Pior do que o fato em si é como as autoridades brasileiras desejam combatê-lo.

O governo do Rio Grande do Sul traçou um plano de combate aos gafanhotos que chega a contar com cerca de 400 aviões para aplicar agrotóxicos em direção à nuvem. Segundo especialistas consultados pela BBC News Brasil, o método é extremamente danoso para pessoas e para o meio ambiente.

O governo argentino chegou a usar aviões com agrotóxicos para combater os gafanhotos, mas eles não foram eliminados totalmente e a aplicação ainda afetou plantações nas províncias de Santa Fé, Formosa e Chaco.

É verdade que a nuvem de gafanhotos tem o poder de arrasar plantações, pois esses animais se alimentam de qualquer tipo de vegetal. Por causa das altas temperaturas na região sul do Brasil, os gafanhotos estão se deslocando para a região.

Uma rede de vigilância tem feito o monitoramento da possível chegada da nuvem de gafanhotos, que pode não ingressar no Brasil.

Os produtores rurais temem que a chegada da nuvem afete ainda mais as suas plantações, que já estão prejudicadas por causa da seca que se arrasta desde o verão.

O surto destes insetos tem relação direta com a mudança climática. Os bichos estão à solta avisando que o que estamos fazendo com eles (e conosco, por consequência) não está funcionando.

Só não vê não quer.

Talvez te interesse ler também:

Condividi su Whatsapp Condividi su Linkedin
É doutora em Estudos de Linguagem, já foi professora de português e espanhol, adora ler e escrever, interessa-se pela temática ambiental e, por isso, escreve para o GreenMe desde 2015.
Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!

Siga no Instagram
Siga no Facebook