Proxima b, nosso vizinho estelar habitável

Vida-outro-planeta

O ser humano sempre prescrutou o céu em busca de respostas às suas perguntas mais angustiantes. Agora, “cientistas da Universidade Queen Mary de Londres, no Reino Unido, dizem que a estrela mais próxima de nosso Sistema Solar, a Proxima Centauri, é orbitada por um planeta do tamanho da Terra, o Proxima b”.

Esta nova descoberta exaltou os ânimos dos buscadores de planetas bons para a vida, se for necessário abandonar o nosso, um dia. E a gente pensa, se espanta, será que um dia teremos, mesmo, de subir, uns quantos, em naves espaciais rumo a outras terras galácticas? Bom, é uma possibilidade se não pararmos de destruir o planeta azul que habitamos.

Enquanto você avalia sua corresponsabilidade quanto à destruição da Terra e a inviabilização da vida humana aqui, passe os olhos sobre os 5 motivos elencados pelo BBC que brilham no Proxima b (segundo os cientistas, claro).

1. Proxima b está bem perto de nós terráqueos
Pertinho mesmo pois há, apenas, 4 anos-luz de distância.

2. É um planeta parecido com a Terra
Proxima b tem dimensões semelhantes às da Terra e, ao que parece, é sólido e rochoso.

3. É possível que tenha água líquida no Proxima b

O sol do Proxima b é a estrela-anã vermelha conhecida como Proxima Centauri, menor e mais fria que o nosso astro rei mas, Proxima b também está mais perto dela do que nós do Sol. Então, Proxima b não é nem quente nem frio demais para que possa ter água líquida na sua superfície, e pode ser que tenha até vida por lá.

4. Mas a radiação é um problema...

O Proxima Centauri é uma estrela muito ativa e que emite uma forte radiação por meio de explosões, sujeita a fortes explosões que poderiam afetar a vida no Proxima b.

5. Mas chegar lá ainda é uma missão impossível

A verdade é que não dispomos, ainda, de tecnologia capaz de nos levar, universo afora, pelos 40 trilhões de quilômetros que nos separam do apetecível Proxima b mas, a comunidade científica da astronomia está animadíssima, de telescópios em punho, para captar mais mensagens, imagens e verdades deste planeta.

"Claro, ir até lá atualmente é ficção científica", diz Guillem Anglada-Escudé, integrante da equipe que revelou a existência do planeta. "Mas não é mais apenas um exercício de imaginação pensar em enviar uma sonda até ele algum dia."

Muito interessante a descoberta mas não significa que temos já para aonde ir se destruirmos a Terra. Saber que existem outras formas de vida no universo, sejam elas quais forem, nos ajuda a repensar o nosso papel no universo, nos ajuda a entender de onde viemos e para aonde podermos ir.

Leia mais sobre universo:

NASA EM BUSCA DA ORIGEM DA VIDA

1.284 NOVOS PLANETAS SÃO DESCOBERTOS PELA NASA 

ESTUDO DESCOBRE ÁGUA ESCONDIDA NO SUBSOLO DA TERRA 

Fonte: BBC Brasil