Indonésia passa o manejo florestal para as mãos indígenas: VITÓRIA!

  • atualizado: 
Indonésia florestal indígena

Na Indonésia acontece uma revolução - a gestão das florestas foi confiada às comunidades indígenas, um projeto do presidente do país, Joko Widodo que marca um ponto decisivo de mudança e desenvolvimento.

Depois de décadas de conflito interno para preservar e supervisionar as belezas ambientais do país, serão 9 comunidades indígenas as responsáveis por cuidar das florestas. A mudança de atitude, radical não só para a Indonésia, se apoia na compreensão de que são os povos indígenas que mais sabem preservar as matas e ecossistemas de onde tiram sua subsistência há milênios.

As nações indígenas da Indonésia já lutam há décadas pelo reconhecimento de seus direitos, sua cultura e forma de vida. Esta situação, que já não era fácil durante o período colonial (Indonésia foi colônia da Holanda até o final da II Grande Guerra) piorou muito após a independência, em 1945.

O atual governo conseguiu, em um importante passo simbólico, juntar as 9 comunidades indígenas autóctones em torno de um projeto de interesse nacional - a preservação das florestas tropicais.

"O reconhecimento do manejo comunitário das florestas não se limita ao reconhecimento dos direitos da Comunidade tal como indicado na Constituição de 1945. O reconhecimento também significa apreciação dos valores originais da Indonésia e sua identidade como uma nação", disse o presidente Widodo.

Nesse ato, a comunidade Kajang foi considerada como o modelo nacional para o manejo correto das florestas tropicais da Indonésia, por sua longa luta para a preservação do modelo indígena versus o modelo governamental de "florestas de produção para uso limitado '.

A chave para o reconhecimento do modelo Kajang como o melhor para a proteção das florestas foi a parceria estreita entre as organizações parceiras de Agroflorestal e Florestas em Sulawesi (AgFor), a comunidade Kajang e o governo local.

indonesia indigenas 2

Embora as florestas Kajang sejam relativamente pequenas e isoladas, a luta para protegê-las tem tido um grande impacto na política da Indonésia. Elas são o lar de muitas espécies endêmicas, símbolos para a cultura local. A preservação das florestas Kajang ajudará na redução das emissões de CO2, a redução do desmatamento, da exploração do solo e, consequentemente, dos processos erosivos.

Esta é uma história com final feliz e também um bom augúrio pois, demonstra a forte vontade dos indígenas em defenderem suas terras, sua maneira de viver e de se integrar com a natureza, protegendo e preservando os recursos naturais, à exemplo dos seus antepassados que assim sempre viveram.

E também mostra que um governo, mesmo um governo não indígena, pode confiar e até dar o passo deste importante pacto social em prol do meio ambiente que somos todos nós.

Especialmente indicado para você:

setaMILHO GUARANI NA MERENDA DAS ESCOLAS INDÍGENAS EM ITANHAÉM, SP

setaADEUS À BERNAL VARELA, ATIVISTA PELOS DIREITOS DAS MULHERES INDÍGENAS

setaCOMO SAIR DA CRISE ECONÔMICA? DANDO TERRAS AOS ÍNDIOS, DIZ PESQUISA

Fotos

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!